PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Comissão define próximos passos para investigar VCG

Ponta Grossa

28 de maio de 2021 19:28

Rodolpho Bowens


Relacionadas

CCR RodoNorte inicia projeto de incentivo à leitura no PR

AMTT orienta motoristas sobre o uso do SNE

CPI pede a nulidade de contrato com empresas do EstaR

Artista faz quadro em homenagem a Ponta Grossa
Deputado Rubens Bueno destaca investimentos para PG
Sleutjes prepara agenda de Bolsonaro para visita em PG
Óticas Diniz é finalista do prêmio ‘Reclame Aqui’
Presidente da CPI e vereador de Ponta Grossa, Leandro Bianco (Republicanos). Foto: Luiz Lacerda/CMPG.
PUBLICIDADE

De acordo com o presidente da CPI, vereador Leandro Bianco, os trabalhos serão feitos “com integridade e verificando a veracidade real dos fatos”

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), que investigará o transporte público coletivo da cidade, definiu quais serão as primeiras ações que analisarão planilhas, salários, reuniões, lucros, entre outros, da Viação Campos Gerais (VCG), concessionária responsável pelo serviço no município ponta-grossense. Chamada de ‘CPI da VCG’, o presidente da Comissão, vereador Leandro Bianco (Republicanos), afirmou ao Portal aRede que os trabalhos serão feitos “com integridade e verificando a veracidade real dos fatos”.

A CPI, que conta com o parlamentar Leonilton Antonio Carneiro (PV) como relator, e os demais integrantes Adriana Jamier da Silva (SD), Divonsir Pereira Antunes (PSD) e Geraldo Stocco Filho (PSB), tem agora 90 dias para realizar os trabalhos - prorrogáveis por iguais períodos se assim se mostrar necessário, à requerimento dos membros da CPI e deliberado pelo Plenário.

O Requerimento nº 132/2021 (clique aqui para mais informações) traz seis destaques que serão investigados pela Comissão. São eles: planilhas de gastos/custos; operações que resultaram na falta de pagamento dos salários dos colaboradores da empresa detentora da concessão; identificar quem são os diretores da empresa detentora da concessão do serviço de transporte coletivo, quais suas atribuições e qual a remuneração dos mesmos; identificar se os salários dos diretores da empresa detentora da concessão, também está sendo pago de forma parcelada, e se também está em atraso; identificar o percentual de lucro que a empresa obteve nos últimos 12 (doze) anos, apontando-o mês a mês; e Analisar as atas de reuniões dos últimos 12 (doze) anos do Conselho Municipal de Transporte.

Presidente da CPI

De acordo com o vereador Leandro Bianco, a equipe da CPI se empenhará “para revelar o que acontece no transporte público coletivo de Ponta Grossa, o contrato que a Prefeitura tem com a VCG, como também trazer respostas a muitos questionamentos da população”, explica o parlamentar ao Portal aRede.

Por fim, o parlamentar relatou que “outros vereadores também se propuseram a nos ajudar e passar informações, inclusive aqueles que já participaram das CPIs anteriores. Estaremos realizando essa CPI com integridade e verificando a veracidade real dos fatos, sem usá-la como palanque político”, finaliza Leandro.

 

Assuntos semelhantes:

Geraldo Stocco denuncia ‘manobra’ na CPI da VCG.

CPI da VCG oficializa presidente e relator da Comissão.

Câmara define integrantes da ‘CPI da VCG.

PUBLICIDADE

Recomendados