PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Oficiais das Forças Armadas assumem gestão do Colares

Ponta Grossa

15 de junho de 2021 12:00

Igor Rosa


Relacionadas

Prefeitura de PG vacina 7655 pessoas neste sábado

Boletim registra 48 casos e duas mortes por covid em PG

Rapaz foge da GM em moto e leva pânico ao centro de PG

Mulher é detida furtando relógios em shopping de PG
Em PG, dono queima mato seco e termina com casa incendiada
Grupo Sucu&Plantas promove feira neste sábado em PG
Homem é preso após agredir esposa na região de Uvaranas
Foto: reprodução
PUBLICIDADE

Os oficiais do Exército assumiram a gestão na última segunda-feira (14). Este é o único colégio cívico-militar administrado pelas forças armadas. 

O colégio Professor Colares, localizado na avenida Visconde de Mauá, em Oficinas, será administrado pelas forças armadas do Exército Brasileiro. Este será o único colégio cívico-militar que fará parte da parceria com o Governo Federal. Os demais terão administração do Estado do Paraná, através da Polícia Militar. Desde ontem (14), estão no comando os oficiais do Exército, Coronel Marco Aurélio Caldas, como Oficial de Gestão Escolar e o Capitão Ezequiel Ferreira do Prado, como Oficial de Gestão Educacional. 

As informações foram confirmadas por Douglas Gebeluka, diretor geral da instituição de ensino. Passarão a compor a equipe mais 12 oficiais que desempenharão a função de apoio a gestão escolar e trabalharão diretamente com os alunos.

Atualmente o colégio conta com 12 turmas em cada turno, totalizando 24 turmas e 801 alunos matriculados nos turnos da manhã e da tarde. O colégio oferta Ensino Fundamental e Médio e faz parte do programa do Governo Federal das Escolas Cívico-Militares (ECIM). 

Para a adesão ao programa, o colégio teve aprovação da comunidade escolar para a implantação do modelo, no Colégio Cívico-Militar Professor Colares a aprovação ocorreu no ano de 2020 com 288 votos a favor e  27 contrários.

Sobre o programa

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país, até 2023, sendo 54 por ano. 


PUBLICIDADE

Recomendados