PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PG inicia trâmites para aeroporto virar internacional

Ponta Grossa

21 de junho de 2021 18:58

Fernando Rogala


Relacionadas

Princesa dos Campos projeta dobrar faturamento

SMCSP realiza a entrega 12 mil absorventes íntimos

GCM apreende drogas durante ações no Centro e Santa Paula

Aeroporto realiza obra de ampliação de área de segurança
‘Linguagem neutra’ em escolas não deve ter efeito em PG
Casas Coelho preparam ofertas especiais para o Dia dos Pais
Saúde abre vacinação para pessoas com 33 anos ou mais
Aeroporto poderá receber voos internacionais no futuro Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Prefeitura informa  que solicitações já foram formalizadas junto à Polícia Federal, Receita Federal e Anvisa


A Prefeitura de Ponta Grossa já iniciou os trâmites para viabilizar que o Aeroporto Comandante Antonio Amilton Beraldo, mais conhecido somente como ‘Sant’Ana’, se torne internacional. De acordo com a prefeitura, já houve um contato com os órgãos necessários para que isso seja possível, para viabilizar que o aeroporto possa receber voos e aeronaves internacionais. Em um primeiro momento, a intenção é que o aeródromo do município possa receber voos particulares, especialmente pelo perfil da cidade, de ter muitas indústrias multinacionais, que recebe executivos de outros países.

Segundo informou a Prefeitura de Ponta Grossa, através de nota ao Portal aRede e ao Jornal da Manhã, no Paraná hoje existem apenas dois aeroportos que permitem pousos e decolagens de aeronaves internacionais: é o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, e o Aeroporto de Foz do Iguaçu/Cataratas. “Todos os aviões que vem ou vão para outros países, devem utilizar apenas estas estruturas para então irem para o destino desejado. Ponta Grossa busca ser o 3º município no Paraná a oferecer este serviço”, revelou o município, na nota.

De acordo com a prefeitura, o poder executivo já formalizou essa a solicitação junto à Polícia Federal, Receita Federal e Anvisa, “em virtude de serem órgãos responsáveis por concederem a autorização de entrada e saída de passageiros no Brasil”. Para o secretário José Loureiro Neto a liberação será muito importante para o atual cenário da cidade. “Receberemos mais recursos, teremos um atrativo para visitantes passarem por aqui, profissionais de multinacionais da cidade e da região poderão vir direto para a cidade, será uma funcionalidade adicional para que a estrutura seja mais completa”, disse Loureiro.

Loureiro menciona o exemplo de executivos de uma indústria multinacional, que recentemente precisaram parar em Manaus e levaram cerca de 4 horas para verificar o avião e carimbar o passaporte, além de pagar no custo extra por parar em outro aeroporto. “Eles querem descer em Ponta Grossa. Ao se tornar internacional, essa internalização poderá ser feita aqui, e tudo será mais ágil”, relatou o secretário, explicando que o combustível para voos internacionais também seria mais barato, pois o querosene seria vendido sem impostos, como para exportação, no caso de mapa de voo para outros países.

Questionado sobre a real viabilidade dessa ‘chancela’ para receber voos de outros países, o secretário afirma que é possível, sim, que o aeroporto do município se torne internacional, contribuindo ainda mais para os negócios com outros países. “É viável porque a estrutura não ficaria montada, mas funcionaria por agendamento, com 72 horas de antecedência. Dessa forma, avisaríamos a Polícia Federal e a Receita Federal, que enviariam os profissionais para aeroporto”, assegura.


Porto Beton vence licitação 

A Prefeitura de Ponta Grossa homologou, na última semana, a empresa vencedora da licitação para o investimento de reestruturação a ser realizado no aeroporto de Ponta Grossa, para a construção de um novo terminal de passageiros, novo pátio de aeronaves, taxiway e estacionamento, além de outras melhorias. A vencedora foi a construtora Porto Beton, de Nova Santa Rita, do Rio Grande do Sul, que, além de ter vencido a licitação do aeroporto de Navegantes (SC), tem o know how da construção de sedes logísticas empresariais e industriais, obras de infraestrutura, shoppings e condomínios. O resultado, com o termo de homologação e ajudicação, foi divulgado no Diário Oficial do Município da última sexta (18) e no Diário Oficial do Estado desta segunda (21). A empresa venceu por ofertar um contrato de R$ 32.109.360,18 para realizar as obras, cujo investimento é integrante do Programa de Investimentos na Aviação Regional. Agora, o próximo passo é a assinatura do contrato e o envio para análise da Secretaria da Aviação Civil (SAC). Depois disso poderá ser assinada a ordem de serviço, permitindo o início das obras.

PUBLICIDADE

Recomendados