PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Câmara aprova PL que acelera processos administrativos

Ponta Grossa

07 de julho de 2021 15:31

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Ciclista fica ferido após colisão frontal na Visconde de Taunay

Audiência pública debaterá a terceirização da saúde

Estudantes de PG mapeiam hidrantes com os bombeiros

UEPG lança edital de transferência externa para 2022
Polícia Civil realiza mais de 17,7 mil procedimentos
Unidades penais de PG serão vigiadas por drones
Por que parece que ficamos mais doentes à noite?
Vereador de Ponta Grossa, Dr. Erick (PSDB), é o autor do projeto de lei. Foto: Luiz Cunha/CMPG
PUBLICIDADE

De acordo com o projeto, os processos obedecerão os princípios da legalidade, finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica, interesse público e eficiência

A Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) aprovou nesta quarta-feira (7) em primeira discussão, durante a ‘Sessão Ordinária’, a criação do ‘Estatuto da Desburocratização’ na cidade ponta-grossense. O Projeto de Lei (PL) 055/2021, de autoria do vereador Erick Camargo (PSDB), mais conhecido como ‘Dr. Erick’, tem como objetivo acelerar os processos administrativos municipais.

De acordo com o PL, os processos administrativos obedecerão os princípios da legalidade, finalidade, motivação, razoabilidade, proporcionalidade, moralidade, ampla defesa, contraditório, segurança jurídica, interesse público e eficiência. Segundo a justificativa do vereador, a ideia “visa a instituir e incentivar medidas que desburocratizem o serviço público municipal, de modo a viabilizar o alcance do interesse público por meio de atos administrativos eficazes”, afirma.

A proposta aprovada de Erick dispensará a exigência de alguns documentos. São eles:

I – reconhecimento de firma. Dessa forma, o agente administrativo deve confrontar a assinatura com a que conste no documento de identidade, ou com a assinatura presencial do interessado;

II – autenticação de cópia do documento. O agente verificará a autenticidade comparando o original com a cópia;

III – juntada de documento pessoal do usuário do serviço público, que poderá ser substituído por cópia autenticada pelo próprio agente administrativo;

IV – apresentação de certidão de nascimento. Assim, poderá ser substituída por identidade, título de eleitor, carteira de trabalho, certidão de prestação ou de isenção do serviço militar ou passaporte, por exemplo.

A proposta aprovada recebeu pareceres favoráveis da Comissão de Legislação, Justiça e Redação (CLJR), Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização (CFOF) e Comissão de Obras, Serviços Públicos, Trânsito, Transporte, Mobilidade Urbana e Acessibilidade (COSPTTMUA).

Agora, o PL 055/2021 será debatido em segunda discussão, e se novamente aprovado, vai para a sanção ou veto da prefeita Elizabeth Schmidt (PSD).


Assuntos semelhantes:

Dr. Erick busca recursos para a Saúde de PG em Curitiba.

Milla e Erick querem criar 'Programa Farmácia Solidária'.

Dr. Erick fala em armação em suposto falso atestado.

PUBLICIDADE

Recomendados