PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

General diz que “PR tem muita chance de sediar a ESA”

Ponta Grossa

09 de julho de 2021 22:30

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Homem morto a tiros na vila Quero-Quero é identificado

Homem é morto a tiros dentro de casa em vila de PG

Mulher rende ladrão após roubo em PG; veja o vídeo

Idosa é atropelada por motociclista na Vila Estrela
Caminhão pega fogo e bloqueia rodovia em PG
PG discute exigência do passaporte da vacina
Samu abre vagas de emprego em Ponta Grossa
General Paulo Nogueira (à esquerda) e Ratinho Jr. (à direita). Foto: Divulgação/AEN
PUBLICIDADE

Ponta Grossa concorre com Recife (PE) e Santa Maria (RS) pela instalação da nova Escola de Sargentos das Armas

Nesta sexta-feira (9), o Alto-Comando do Exército Brasileiro visitou a cidade de Ponta Grossa para conhecer a área que poderá receber a futura Escola de Sargentos das Armas (ESA). Com um investimento de mais de R$ 1 bilhão, o município ponta-grossense concorre com outras duas cidades pela ‘Escola’: Recife (PE) e Santa Maria (RS). O anúncio da vencedora deve acontecer em agosto ou setembro. Após a visita a Ponta Grossa, o Comandante Geral do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, afirmou que “o Paraná tem muita chance de sediar a futura a ESA”.

Com a presença de vários generais do Exército Brasileiro, e de autoridades políticas, como o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), o vice-governador, Darci Piana (PSD), e da prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD), o início da visita do Alto-Comando aconteceu no Palácio Iguaçu, sede do Governo Estadual. Além da nova ESA, o local será ocupado pela Escola de Sargentos de Logística, que atualmente fica no Rio de Janeiro.

“Fizemos uma apresentação sobre as vantagens de estar em Ponta Grossa, como localização, infraestrutura, investimentos. Essa é a maior escola de sargentos da América Latina. É um investimento bilionário que dura mais de cem anos. Agora cabe a eles a decisão. Estamos confiantes”, comenta o governador Ratinho.

Na sequência, a comitiva se dirigiu a Ponta Grossa para conhecer a cidade, bem como a área da ESA. O local deverá contar com um contingente de cerca de 8 mil pessoas, somando 2,5 mil alunos por ano a instrutores, corpo administrativo e familiares dos militares. Após a visita, o Comandante do Exército Brasileiro detalhou quais pontos foram analisados. “Estamos vendo tecnicamente todas as condicionantes de estrutura das cidades, rede hospitalar, rodovias, estradas, logística, instalações de área, tudo está sendo considerado”, explica o general Paulo Sérgio.

"Em Ponta Grossa, viemos ver a área que será destinada a esse projeto e até agosto, setembro, vamos decidir. É uma proposta muito boa, vemos o engajamento do Governo com o município", salientou o comandante. "Nossa intenção é levar em consideração todos esses aspectos. Torcemos pelas três, que vença a melhor, mas o mais importante é ver que o Paraná tem muita chance de sediar a futura ESA”, finaliza o comandante.

PG cederá espaços

Para viabilizar a vinda da ‘Escola’, a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) também cederá espaços ao Exército Brasileiro. Confira os principais:

- Doação do terreno de 37,5 km² para a construção da nova ESA;

- Doação de quatro terrenos urbanos com área total de 35.000m² para a construção de próprios nacionais residenciais;

- Cessão de hangar no Aeroporto Sant’Ana com 362m² de área construída e 16.307m² de área não edificada, bem como a ampliação de operação do aeroporto;

- Cessão de imóvel com 6.202m² para o estabelecimento do hospital de guarnição de Ponta Grossa;

- Cessão de imóvel para o estabelecimento do Colégio Militar de Ponta Grossa ou núcleo do Colégio Militar de Curitiba;

- Viabilização e reforço viário dos acessos à nova ESA.

Elizabeth destaca força do Estado

A prefeita Elizabeth Schmidt pontuou que esse é um dia histórico para a cidade. “Tivemos a oportunidade de apresentar para o general Paulo Sérgio e toda a sua comitiva qual o potencial que temos e o que estamos oferecendo. O Paraná todo está unido em busca de uma conquista espetacular para nossa região”, reforçou. “Ponta Grossa vai ser outra. Será uma pequena cidade dentro de uma grande cidade”, finaliza a representante do Executivo.


Assuntos semelhantes:

General diz que decisão sobre a ESA é "técnica".

Ratinho defende construção da ESA em Ponta Grossa.

Ratinho recebe comando militar para discutir ESA.

PUBLICIDADE

Recomendados