PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Deputado homenageia docente que participa de grupo da NASA

Ponta Grossa

20 de julho de 2021 23:30

Da Redação


Relacionadas

Carga balança e caminhão tomba no Contorno Leste

Covid: PG tem mais três óbitos e atinge 52 mil infectados

Regional de PG receberá mais 32,9 mil doses de vacinas

Ciclista fica ferido após acidente da Visconde de Mauá
PG deve aplicar 10 mil vacinas contra a covid neste sábado
Jovem é preso com arma e drogas na região da Boa Vista
Ladrões roubam carro e causam incêndio no núcleo 31 de Março
Docente ponta-grossense Marcella Scoczynski. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Marcella integra um grupo composto por outros pesquisadores das universidades Southwest Research Institute (EUA), da Califórnia (EUA), de Vienna (Áustria) e de Oxford (Reino Unido)

A pedido do deputado estadual Plauto Miró Guimarães (DEM), a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) aprovou uma moção de aplauso dirigida à professora Marcella Scoczynski, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR – campus Ponta Grossa), que foi selecionada pela NASA para fazer parte dos estudos sobre a origem dos ventos solares e os impactos em nosso planeta.

Marcella integra um grupo composto por outros pesquisadores das universidades Southwest Research Institute (EUA), da Califórnia (EUA), de Vienna (Áustria) e de Oxford (Reino Unido), que está analisando os dados coletados pela sonda espacial Parker Solar Probe. O veículo foi lançado em agosto de 2018 e é o objeto mais veloz já lançado pelo homem com capacidade de atingir até 700 mil quilômetros por hora no entorno do sol.   

De acordo com a professora, os ventos solares não trazem prejuízos diretamente à saúde dos humanos, a não ser para os astronautas que ficam expostos às radiações. Já os equipamentos como satélites e aparelhos de navegação das aeronaves e de navios, por exemplo, podem ser afetados diretamente. Sem contar que todo o sistema de transmissão de energia elétrica pode ser derrubado diante de uma “ventania” mais forte. Na terra, os ventos solares podem ser vistos a partir das auroras boreais, fenômeno caracterizado por luzes coloridas no céu, nas regiões polares.

Marcella é formada em Engenharia da Computação pela UEPG e doutora em Engenharia Elétrica e Informática Industrial pela UTFPR. Ela já atuou diretamente na iniciativa privada e há doze anos a pesquisadora se dedica ao meio acadêmico. “A professora Marcella é um orgulho para os paranaenses. Por isso merece nosso reconhecimento e aplausos pela conquista”, enfatizou o deputado.

Informações: Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados