PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Família vem a PG para resgatar ‘mendigato’ das ruas

Ponta Grossa

23 de julho de 2021 13:15

Da Redação


Relacionadas

Salão de PG procura modelos para transformação no visual

Capelinhas realizam 1º encontro na pandemia

Família paga R$ 20 mil para achar autor de homicídio em PG

Ponta Grossa terá ato contra Bolsonaro em 2 de outubro
PG realiza nova chamada para serventes escolares
Inscrições do PSS para professores são prorrogadas
Instituto dos Óculos realiza promoções no mês do cliente
PUBLICIDADE

Uma postagem feita por Kau Maravilha, em rede social, pode ter salvo uma vida e confortado o coração de uma família residente em São Paulo

 

Fazer o bem não tem limite e a lição deixada pela vendedora de doces Kau Maravilha, de Ponta Grossa, é louvável e merecedora de elogios. Uma postagem feita por ela, em rede social, pode ter salvo uma vida e confortado o coração de uma família residente em São Paulo.

Kau é vendedora de lanches na região do Terminal Central é um rapaz chamou a atenção dela. Ela se aproximou e identificou nele problemas de comportamento. Conversou, descobriu o histórico de vida dele e fez uma postagem em rede social.

‘Obrigado pela vida de cada um que compartilhou a publicação anterior. Muita coisa foi esclarecida sobre nosso amigo #Leandro_Cardoso " O #MendigatoPG " Amigos entraram em contato pra ajudar e a família (Dione Cardoso e Daniely Correa) estão fazendo o possível pra vim de São Paulo buscá-lo pra tentar internamento lá perto deles. Desejo do fundo do coração que ele melhore e volte a ter sua vida normal. Soube por várias pessoas que entraram em contato comigo que ele que é muito bom de coração e trabalhador, #nao usa drogas... sofre de #esquizofrenia. Amanhã vamos tentar vê-lo pra levá-lo ao #barbeiro Weslley Ávila pois entrou em contato querendo mudar o visual do nosso amigo... Obrigado a todos’, cita a postagem.

Em entrevista ao Portal aRede, nesta sexta-feira (23), Kau disse que o irmão de Lenadro Cardoso deve chegar a qualquer momento em Ponta Grossa e o resgatará das ruas para tratamento. A intenção é levá-lo para São Paulo. Disse também que Leandro foi interno do Instituto João XXIII. 

PUBLICIDADE

Recomendados