PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PG gera 2.061 vagas de emprego no primeiro semestre

Ponta Grossa

29 de julho de 2021 17:15

Fernando Rogala


Relacionadas

Inscrições do PSS para professores são prorrogadas

Instituto dos Óculos realiza promoções no mês do cliente

Após dois anos, PG retoma agenda de shows nacionais

Mulher cai de cara ao descer de maca de socorristas em PG
Mãe e filho são detidos por tráfico de drogas em Uvaranas
Idosa esfaqueia neto de 14 anos em Castro
PR libera aulas 100% presenciais em todas as escolas
A indústria liderou a geração de emprego na cidade em junho Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

No acumulado dos últimos 12 meses, mais de 7,6 mil vagas de trabalho foram criadas. Em junho, 227 vagas foram geradas

Ponta Grossa voltou a ter crescimento no saldo da geração do emprego no mês de junho e fechou o primeiro semestre de 2021 com a criação de 2.061 vagas de trabalho com carteira assinada. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira (29) pelo Ministério da Economia, no levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. No período dos últimos 12 meses, de julho de 2020 a junho de 2021, foram 7,6 mil novas vagas geradas, o que corresponde ao quinto melhor resultado do Estado e o 52º melhor do Brasil.

Somente neste mês de junho, foram geradas 227 novas oportunidades na cidade (3.749 contratações e 3.522 desligamentos), valor maior que os 46 postos criados em maio. Eles sucedem os meses de abril e março, que foram negativos, com a ‘perda’ de 277 vagas. Porém, como janeiro e fevereiro foram bastante positivos, o município fechou o semestre com quatro meses com saldo positivo, e apenas dois negativos. Em âmbito estadual, a abertura de 227 vagas foi o 10º melhor resultado, e no Brasil, foi a 238ª cidade que mais gerou vagas de trabalho. 

Entre os cinco setores existentes no mercado de trabalho, o que mais contratou em junho foi a indústria, com 242 postos criados. Ela foi seguida pelo setor de serviços, com 137, e pelo comércio, que abriu 45 oportunidades. Por outro lado, a construção civil fechou 194 postos de trabalho, e a agropecuária, 3. No acumulado do ano se destaca o setor de serviços, com 1.149 vagas, seguido da indústria, com 844 novos postos criados, e do comércio, com 600. A construção civil perdeu 522 vagas e a agropecuária perdeu 10.

No Paraná, as líderes em geração de emprego em junho foram Curitiba (3.182), Londrina (1.298), São José dos Pinhais (1.031), Cascavel (835), Maringá (726), Campo Largo (406), Apucarana (279), Toledo (268) e Umuarama (248). No Brasil, foram nove capitais entre as 10: São Paulo (52.080), Belo Horizonte (6.641), Rio de Janeiro (6.465), Manaus (5.129), Goiânia (4.825), Fortaleza (4.820), Brasília (4.656), São Luis (3.532), Campinas (3.315) e Curitiba.

No acumulado do ano, Ponta Grossa tem o 9º melhor resultado do Paraná e o 122º do Brasil, fruto de 23.342 contratações e 21.281 desligamentos no período. Estão à frente as principais cidades do Paraná, como Curitiba, que criou 25,9 mil postos de trabalho de janeiro a junho; Cascavel, com 5,9 mil; Maringá, com 5.316; Londrina, com 4.570 e São José dos Pinhais, com 3.741. No acumulado dos últimos 12 meses, foram 46.675 contratos de trabalho assinados, contra 39.056 demissões registradas em Ponta Grossa.


Paraná é destaque nacional

O Paraná foi o quarto estado brasileiro que mais gerou empregos no primeiro semestre de 2021, com um saldo de 118.316 vagas abertas entre janeiro e junho. É o melhor desempenho do Estado para o período desde 2011, e também a primeira vez que o saldo nos primeiros seis meses do ano ultrapassa a marca de 100 mil vagas formais. O Estado também atingiu um bom resultado no mês de junho, com a criação de 15.858 postos de trabalho com carteira assinada, maior saldo da região Sul e também a quarta posição no País. Foi também o melhor desempenho para o mês nos últimos 11 anos. “Temos comemorados resultados históricos na geração de empregos a cada período. Tivemos o melhor trimestre, o melhor quadrimestre e agora também o melhor semestre da história do Paraná”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

PUBLICIDADE

Recomendados