PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Arrecadação de ICMS em PG atinge R$ 600 milhões

Ponta Grossa

02 de agosto de 2021 20:30

Fernando Rogala


Relacionadas

Comissão do Transporte apresenta balanço de trabalhos

Programa Primeiro Emprego é apresentado para industriais

UPA Santa Paula completa sete anos de atuação

Câmara de PG aprova projeto que penaliza recusa de vacina
Deputada questiona demora de atendimentos às crianças de PG
Rodonorte repassa mais de R$ 158 mi à PRF e BPRv
Rompimento de rede afeta abastecimento no Santa Mônica
Resultados positivos acumulados em 2021 apontam para uma tendência de recuperação da atividade econômica Foto: Otto Drone
PUBLICIDADE

Alta no acumulado do ano na cidade é de 37,3%. Na região, recolhimento passou de R$ 633 milhões para R$ 885 milhões

A arrecadação de tributos estaduais, através do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), segue em alta em Ponta Grossa e na região dos Campos Gerais neste início do segundo semestre, acima da média estadual. Somente no mês de julho deste ano, Ponta Grossa apresentou uma alta de 40% no recolhimento deste tributo na comparação com os valores arrecadados neste mesmo mês em 2020. A alta segue a média da região dos Campos Gerais, que teve um incremento de 44,29% neste mesmo comparativo mensal.

Em valores, Ponta Grossa teve uma elevação de R$ 56,96 milhões em ICMS, em julho de 2020, para R$ 79,8 milhões no último mês, o que significa uma alta nominal de R$ 22,87 milhões. Já na região abrangida pela 3ª Delegacia Regional da Receita Estadual (3ª DRR), que engloba 22 municípios, a alta se aproximou dos R$ 40 milhões, ao passar de R$ 88,8 milhões para R$ 128,1 milhões. O desempenho destaca-se em relação à média estadual, que teve uma alta de 15,39% no período.

Esses crescimentos, do município e da região, contribuíram para que a média de crescimento do primeiro semestre fosse mantida. No acumulado de 2021, nos sete meses, o total recolhido de ICMS atingiu R$ 600 milhões ao final de julho, o que significou uma elevação de 37,3% na comparação com os R$ 437,4 milhões obtidos nos sete primeiros meses de 2020. Em valores nominais, o aumento foi de R$ 163,24 milhões. Já no caso de todos os municípios da região englobados pela 3ª DRR, a arrecadação obtida atingiu R$ 885,8 milhões neste ano, contra R$ 633,8 milhões no período em 2020. Essa evolução de R$ 251,9 milhões significa uma elevação de 39,7% em relação a 2020. No Paraná, essa média de crescimento é menor, de 25,4%.

A delegada da Receita Estadual em Ponta Grossa, Audrey Grubba, informou, através de nota, que há uma consistência de desempenho positivo na arrecadação, mesmo comparando os primeiros meses de 2020, no período pré-pandemia, tanto na região quanto na cidade. Segundo ela, os resultados positivos acumulados em 2021, apontam para uma tendência de recuperação da atividade econômica dos Campos Gerais, além de ser fruto de um trabalho sério e técnico realizado pela administração tributária da DRR.


Arrecadação federal também tem alta na casa dos 40%

Da mesma forma que houve uma alta na arrecadação estadual, houve um incremento também nas arrecadações de tributos federais. No primeiro semestre, foram arrecadados, junto aos municípios abrangidos pela delegacia da Receita Federal do Brasil em Ponta Grossa, R$ 2,83 bilhões em impostos, valor que é, em termos nominais, 41,2% superior aos R$ 2,02 bilhões recolhidos no mesmo período no ano passado. Somente em junho, foram arrecadados R$ 469,4 milhões, valor 43,2% maior, em termos nominais, que os R$ 327,7 milhões de junho de 2020.

PUBLICIDADE

Recomendados