PUBLICIDADE

Ex-presidentes da AMTT são convocados para oitivas

A ‘CPI do Transporte’ já ouviu o atual presidente da Autarquia, Romualdo Camargo, e a coordenadora de transporte Rosana da Cruz Silva.

Roberto Pelissari (à esquerda) e Celso Cieslak (à direita), ex-presidentes da AMTT.
Roberto Pelissari (à esquerda) e Celso Cieslak (à direita), ex-presidentes da AMTT. -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A ‘CPI do Transporte’ já ouviu o atual presidente da Autarquia, Romualdo Camargo, e a coordenadora de transporte Rosana da Cruz Silva

Os ex-presidentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT) de Ponta Grossa, Celso Cieslak (PRTB) – atualmente vereador do da cidade – e Roberto Pelissari, foram convocados para participar da próxima oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte. Os depoimentos acontecerão em 31 de agosto, no Plenário da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), a partir das 14h. Além deles, Diego Felipe Vaz, servidor da Autarquia, também foi convocado. As oitivas poderão ser acompanhadas pelas redes sociais do Poder Legislativo.

A convocação deles consta na ata da reunião da CPI, que investiga o transporte público coletivo de Ponta Grossa, mais especificamente a concessionária responsável pelo serviço, Viação Campos Gerais (VCG). O documento fala que as oitivas seguirão os horários: Diego (14h), Celso (15h) e Pelissari (16h). Na última terça-feira (24), o grupo escutou o atual presidente da AMTT, Romualdo Camargo, e a coordenadora de transporte da Autarquia, Rosana da Cruz Silva – mais informações clicando aqui.

Também na reunião de número oito da ‘CPI do Transporte’, os membros da Comissão: Adriana Jamier da Silva (SD), Divonsir Pereira Antunes (PSD), Geraldo Stocco Filho (PSB), Leandro Bianco (Republicanos) – presidente, e Leonilton Antonio Carneiro (PV) – relator, “debateram sobre aspectos gerais do contrato de concessão do transporte coletivo, objetivando o desenvolvimento regular dos trabalhos”, diz a ata da reunião.

Documentação

Desde o início da ‘CPI do Transporte’, os parlamentares que integram o ‘Grupo’ tiveram que analisar 15 mil páginas de documentos da VCG. Quando os arquivos foram entregues, em 17 de junho, o diretor de Relações Institucionais da concessionária, Rodrigo Venske, explicou que “estamos à disposição da comissão para prestar qualquer tipo de esclarecimento e vemos com bons olhos o trabalho da CPI”, destacou à época.

Além disso, a Comissão analisou documentos de empresas ligadas à Viação Campos Gerais e da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG).

Assuntos semelhantes:

'CPI do Transporte' inicia oitivas com membros da AMTT.

'CPI do Transporte' se reúne e discute próximos passos.

CPI pede arquivos de empresas ligadas à VCG.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE