PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Grupo repudia ataques em outdoor contra Bolsonaro

Ponta Grossa

20 de setembro de 2021 08:14

Rodolpho Bowens


Relacionadas

PG atende mais de mil pessoas em 'Dia D' de multivacinação

Homem morto a tiros na vila Quero-Quero é identificado

Homem é morto a tiros dentro de casa em vila de PG

Mulher rende ladrão após roubo em PG; veja o vídeo
Idosa é atropelada por motociclista na Vila Estrela
Caminhão pega fogo e bloqueia rodovia em PG
PG discute exigência do passaporte da vacina
Cartaz foi criado pelo grupo 'Parada LGBTQIA+ Campos Gerais'. Foto: Divulgação.
PUBLICIDADE

Material esta localizado na Avenida Visconde de Taunay e critica o presidente do Brasil; Bolsonaro vem a região dos Campos Gerais em 24 e 25 de setembro

Na última sexta-feira (17), o Grupo aRede noticiou a confecção de outdoors, em Ponta Grossa, criticando o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido). A situação acontece perto da vinda do líder do Poder Executivo a região dos Campos Gerais - 24 e 25 de setembro. Porém, um dos cartazes, localizado na Avenida Visconde de Taunay, foi danificado. Dessa forma, o grupo responsável pela criação do material enviou uma nota ao Grupo aRede repudiando os ataques contra o outdoor.

Confira abaixo o documento:

"Nos últimos dias, a comunidade LGBTQIA+ vêm sofrendo ataques contra a liberdade de expressão e direito de existir na cidade de Ponta Grossa. Na última sexta feira (17), a comissão da Parada LGBTQIA+ Campos Gerais teve seu outdoor depredado por conter criticas ao Governo Federal, que prejudicam todos os grupos sociais da sociedade brasileira.

Esta tentativa de censura acontece semanas após os poderes locais aprovarem a Lei nº 14.036 que proíbe a linguagem neutra na grade curricular e no material didático de instituições de ensino públicas, privadas ou editais de concurso público do município. Sendo que tal PL é inconstitucional (somente a União pode realizar mudanças nas Diretrizes da Educação) além de ser um ataque contra a comunidade LGBTQIA+.

O mês de setembro, que deveria marcar o aniversário da cidade de Ponta Grossa e unir os conterrâneos e acolhê-los, teve como presente aos ponta-grossenses ataque ao outdoor da Parada LGBTQIA+ e a Lei nº 14.036. A Constituição Federal do Brasil de 1988 preza pela liberdade de pensamento e o direito de viver e existir, situação que parece desagradar uma parcela mais fascista da população que não sabe conviver com a diferença.

A comissão da Parada ressalta que jamais sucumbirá aos devaneios de uma ideologia bolsonarista regada a atos de corrupção, e prepondera, ainda, que continuará resistindo aos ataques mais diversos que ferem nosso direito de existir e nos manifestar livremente".


Assunto semelhante:

Outdoor contra Bolsonaro é retirado em PG.

PUBLICIDADE

Recomendados