PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Lideranças querem trazer Bolsonaro à região em outubro

Ponta Grossa

23 de setembro de 2021 17:56

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Vani Quadros Fadel se torna Cidadã Benemérita do Paraná

Prefeitura abre 3ª dose para idosos 75 anos ou mais

'PG está aberta ao mundo', diz Elizabeth após ida a Dubai

Hospital do Coração Bom Jesus realiza bazar beneficente
Premium Vila Velha Hotel passa por melhorias em PG
Taquarense oferece promoção especial na compra de pneus
Novo decreto flexibiliza atividade comercial em PG
Vice-prefeito da cidade de Ponta Grossa, Saulo Vinícius Hladyszwski (PSD). Foto: Mateus Pitela/aRede.
PUBLICIDADE

Vinda a Castro, Piraí do Sul e Ponta Grossa aconteceria nesta sexta-feira e sábado; adiamento se deu por conta de uma quarentena do chefe do Executivo

A visita do presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido) a Castro, Piraí do Sul e Ponta Grossa, que aconteceria em 24 e 25 de setembro, foi adiada na última quarta-feira (22) – acesse a notícia clicando aqui. Apesar disso, o vice-prefeito da cidade ponta-grossense, Saulo Vinícius Hladyszwski (PSD), e a vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, Aline Sleutjes (PSL), pretendem trazer o chefe do Poder Executivo, em breve, a região dos Campos Gerais.

O adiamento da visita se deu por conta de o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ter testado positivo para a covid-19 – ele fez parte da comitiva que esteve em Nova Iorque, nos Estados Unidos, participando da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (Bolsonaro teve contato com o ministro). Por conta disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou que o presidente do Brasil, assim como as outras lideranças, cumpram quarentena até o próximo domingo (26).

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, na última quarta-feira (22), a deputada federal Aline afirmou que “nós não cancelamos (o evento), nós adiamos. Semana que vem eu já tenho reunião para decidir, junto com o cerimonial, qual vai ser a nova data. O evento será muito maior”, afirmou a parlamentar, responsável pela agenda de Jair Messias Bolsonaro em Castro, Piraí do Sul e Ponta Grossa.

Entrevista ao Grupo aRede

Nesta quinta-feira (24), o vice-prefeito ponta-grossense, ‘Capitão Saulo’, conversou com o Grupo aRede para explicar como fica a situação da vinda de Bolsonaro na cidade. De acordo com ele, “provavelmente já na próxima semana a gente vai ter esse posicionamento. Não posso falar 100%, mas é quase que plena certeza que ele estará conosco em um próximo momento. Tenho certeza que será ainda maior a vinda do nosso presidente Bolsonaro para Ponta Grossa”, explicou.

Sobre o adiamento do evento, Saulo afirmou que foi uma decisão correta. “Não se poderia correr o risco de ele vir a Ponta Grossa. O que a Anvisa estabeleceu, nosso presidente está cumprindo, e caso ele viesse não seria interessante, justamente pela questão sanitária. Houve uma sensibilização por parte dele em não expor aqueles que estariam com o presidente”, comentou.

Ainda durante o bate-papo, ‘Capitão Saulo’ confessou que “foi um baque muito grande, para toda a equipe que estava organizando”, sobre o adiamento do evento. “Os ingressos já estavam esgotados, posso dizer assim. Todas as medidas sanitárias seriam tomadas”, concluiu ao adiantar que cerca de 1,5 mil pessoas participariam da agenda no Centro de Eventos de Ponta Grossa.

O Grupo aRede também entrou em contato com os responsáveis pela a agenda política do presidente Jair Messias Bolsonaro. Em resposta, eles confirmaram que ainda não há uma nova data, 100% definida, para a sua visita nos Campos Gerais. Apesar disso, uma nova conversa deverá acontecer, em breve, para que o presidente do Brasil esteja em Castro, Piraí do Sul e Ponta Grossa.


Assuntos semelhantes:

Aline Sleutjes se emociona com adiamento da visita presidencial.

Queiroga tem covid e ameaça vinda de Bolsonaro a PG.

Castro define planejamento para receber Jair Bolsonaro.

PUBLICIDADE

Recomendados