PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Câmara investiga irregularidades na Saúde de PG

Ponta Grossa

24 de setembro de 2021 09:04

Rodolpho Bowens


Relacionadas

‘CEI da Saúde’ inicia oitivas com auditores do Estado do Paraná

Caminhada de encerramento do Outubro Rosa ocorre na sexta

Coletivo do PSOL apresenta PL sobre cotas raciais em PG

PG realiza nova etapa da 2º dose de Pfizer
1º Encontro Vida na Prestes resgata brincadeiras
Geraldo Stocco aciona MP pela quebra de sigilo fiscal da VCG
App de delivery 99Food abre cadastros em Ponta Grossa
Parlamentares votaram a favor da abertura da Comissão Especial de Investigação (CEI). Foto: Luiz Lacerda/CMPG.
PUBLICIDADE

Estado, por meio da Sesa, apontou diversas irregularidades no Pronto Socorro Municipal e na UPA Santana da cidade

A Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) aprovou, na última quarta-feira (22), a abertura de uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar a situação de irregularidades no Hospital Municipal Doutor Amadeu Puppi Pronto Socorro (PSM) e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana – uma auditoria da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da 3ª Regional de Saúde, mostrou 20 anormalidades na estrutura e atendimento das unidades hospitalares.

O Requerimento nº 315/2021, de autoria da vereadora Joceméuri Corá Canto (PSC) – quem também apresentou um denuncia ao Ministério Público do Paraná (MPPR) sobre a situação, foi aprovada pelos parlamentares. Na justificativa do documento, ela cita que é “importante e necessário que a Câmara Municipal de Ponta Grossa, por intermédio da Comissão temporária a ser regularmente constituída, exerça em plenitude as suas prerrogativas de sentinela dos interesses da sociedade, objetivando esclarecer os fatos”.

A CEI será estruturada por cinco membros, que deverão ser apresentados na próxima segunda-feira (27) – os líderes das bancadas indicarão os escolhidos (caso isso não aconteça, os vereadores votarão quais serão os integrantes). Após o início dos trabalhos, a ‘Comissão’ terá 90 dias para realizar as suas obrigações. Caso os parlamentares entendam que sejam necessários mais dias de investigação, a CEI poderá ser prorrogada por mais 90 dias (no máximo).

Poder Executivo

Em entrevista para o Grupo aRede nesta quinta-feira (23), o vice-prefeito de Ponta Grossa, Saulo Vinícius Hladyszwski (PSD), se manifestou sobre a abertura da CEI. De acordo com ele, “os órgãos de fiscalização têm que fazer o seu papel, de fiscalizar. Então, tem que realmente ser feito. Acho extremamente válido que isso seja fiscalizado e fique do conhecimento de todos. E caso esteja havendo irregularidades, que elas sejam sanadas da melhor maneira possível. É isso que a gente sempre espera, a transparência do serviço público”, explicou ‘Capitão Saulo’.

Irregularidades

Conforme noticiado pelo Grupo aRede em 20 de setembro, a auditoria da 3ª Regional de Saúde, que teve duas fases (analítica e operativa), apresentou as seguintes situações: ausência de licença sanitárias do PSM e UPA Santana; ausência de alvará de localização de funcionamento; endereço complementar com duplicidade de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES); diferença entre leitos cadastrados e auditados – existentes 67 e cadastrados 78; estrutura física precária, com presença de moço, infiltrações, móveis quebrados e com ferrugem; por exemplo – confira a notícia clicando aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados