PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Bolsonaro pode ter influência em decisão da ESA em PG

Ponta Grossa

24 de setembro de 2021 22:12

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Em Itaiacoca, mulher morre vítima de atropelamento

Expresso Princesa dos Campos é a maior no setor de serviços

Caminhão carregado é roubado em PG na noite deste domingo

OAB-PG define regras para eleição da nova diretoria
Capela São João Paulo II inicia a Festa do Padroeiro nesta terça
Enfermeira de PG sofre acidente e carro pega fogo
Jovem morto com cerca de 30 tiros em PG tinha 15 anos
À esquerda, o comandante geral do Exército, e à direita o presidente do Brasil, Bolsonaro. Foto: Divulgação.
PUBLICIDADE

Bom relacionamento entre o presidente e o governo do Paraná pode ser um diferencial para Ponta Grossa

Com a proximidade do anúncio da nova Escola de Sargentos das Armas (ESA) - deve acontecer em outubro/novembro, cenários são avaliados para tentar entender qual das cidades será escolhida pelo Exército Brasileiro - Ponta Grossa, Recife (PE) ou Santa Maria (RS). Questões técnicas estão sendo avaliadas e deverão ser priorizadas, porém, a movimentação política pode favorecer o município ponta-grossense. Dessa forma, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), que deve ser consultado pelo Exército, poderá ter influência na decisão da nova ESA.

Analisando o cenário, em se falando de Santa Maria, a cidade do Rio Grande Sul, mesmo já tendo uma das principais estruturas militares do Brasil, pode ter problemas por questões políticas. O atual governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), anunciou pré-candidatura à presidência da República. Dessa forma, se tornando um possível concorrente direito de Bolsonaro - portanto, o presidente pensará duas vezes antes de “entregar” um investimento de mais de R$ 1 bilhão ao Estado.

Já no Recife, o atual presidente do Brasil não tem um bom eleitorado no nordeste, além de ter trocado “rugas” com o governador do Estado Paulo Câmara (PSB) - inclusive, o mesmo já disse publicamente que “o adversário em 2022 é Jair Bolsonaro”. Dessa forma, esse atrito pode atrapalhar os planos de Recife em relação a nova Escola de Sargentos.

Por outro lado, no Paraná, o atual governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) tem bom relacionamento com Jair Messias Bolsonaro. Além desse fator, o Governo Estadual se mostrou ativo na busca pela ESA em Ponta Grossa - Ratinho foi mais de uma vez a Brasília para apresentar o projeto da cidade ponta-grossense e do Paraná ao Alto-Comando do Exército Brasileiro.

Vice-prefeito

Sobre essa movimentação política, o vice-prefeito de Ponta Grossa, Saulo Vinícius Hladyszwski (PSD), em entrevista para o Grupo aRede, afirmou que essa parceria entre Bolsonaro e Ratinho pode ter influência. Porém, para ele, a decisão técnica do Exército deve ser prevalecida. “Abriu o que o Governo Estadual tem de melhor para poder nos assessorar nessa proposta. Inclusive, foi ele quem apresentou aos generais. Então, a gente sabe que essa parceria faz uma diferença substancial”, explicou.

Portanto, essa movimentação política com a opinião de Bolsonaro sobre a nova Escola de Sargentos, pode ser um diferencial para o Paraná.

Fim Tag de anúncio vídeos gever -->
PUBLICIDADE

Recomendados