PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

PG pode anunciar nova tarifa do transporte nos próximos dias

Ponta Grossa

27 de setembro de 2021 12:15

Igor Rosa


Relacionadas

Novo presidente da OAB quer entidade inserida na sociedade

Projeto Quali&Tec, da Prefeitura, recebe Selo ODS 2021

Saúde de PG aplica 2° dose nesta segunda e terça

Ponta Grossa é destaque em ranking de cidades inteligentes
Autoglass abre vagas de emprego em Ponta Grossa
Você sabe o que é separação de poderes?
Encerram hoje inscrições para oficina de produção audiovisual
PUBLICIDADE

A decisão está nas mãos da prefeita Elizabeth Schmidt, que deve chegar a um denominador comum, para que não haja um rombo no sistema, porém que seja viável à população.

A Prefeitura de Ponta Grossa pode bater o martelo a qualquer momento e anunciar o novo valor da tarifa do transporte coletivo na cidade. Um estudo técnico feito pela Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT) aponta que os usuários podem chegar a pagar R$ 8,35 por passagem. Caso seja confirmado, este acréscimo representa 94% a mais, em relação aos R$ 4,30 pagos hoje pelos ponta-grossenses. [Clique na foto e assista ao vídeo]

Em meio à crise econômica instaurada no país, com o aumento de desempregados, quase dobrar o valor da passagem de ônibus na cidade revoltou os ponta-grossenses. "Querem aumentar o preço, mas os ônibus estão sempre lotados, sempre atrasados, os terminais com os banheiros interditados. É um absurdo", disse uma internauta. "Que vergonha, tiraram diversos ônibus dos bairros e ainda querem subir", escreveu uma seguidora do Portal aRede. 

Rafael mora em Guamiranga e veio para Ponta Grossa em busca de emprego. Para ele, este possível aumento vai afetar a rotina das pessoas que estão sem renda na cidade. "Eu fui na Agência do Trabalhador hoje e estava cheio de gente em busca de uma oportunidade. Se a pessoa está atrás de emprego, é porque não tem dinheiro. Muitas vezes tiram o que não tem pra poder ir em uma entrevista. Fiquei assustado, porque R$ 8,35 por viagem, é mais de R$ 16 ida e volta. Muitas pessoas não têm esse dinheiro", desabafa. 

Segundo a AMTT, em nota enviada ao Grupo aRede, “a pandemia levou a uma redução significativa no número de passageiros do sistema, com evidentes reflexos no custo global, uma vez que o sistema em Ponta Grossa usa como base o índice de passageiros por quilômetro”. A decisão está nas mãos da prefeita Elizabeth Schmidt, que deve chegar a um denominador comum, para que não haja um rombo no sistema, porém que seja viável à população. O anúncio com o novo valor pode acontecer a qualquer momento. 

PUBLICIDADE

Recomendados