>


PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Câmara define membros que investigarão a Saúde de PG

Ponta Grossa

27 de setembro de 2021 16:07

Rodolpho Bowens


Relacionadas

HU-UEPG reabre mais 20 leitos para pacientes com covid

Onda intensa de calor faz Paraná ultrapassar 40° C

Ação de ladrões em estação deixa vila de PG sem água

Acidente com caminhão deixa BR-376 congestionada em PG
Homem é detido com motocicleta 'adulterada' em PG
Câmeras flagram acidente entre dois veículos em Ponta Grossa
Presidente do Clube 13 de Maio morre vítima da covid-19
Da esquerda para a direita: Divo; Ede; Chociai; Jairton; e Joce Canto. Foto: Luiz Lacerda/CMPG.
PUBLICIDADE

Parlamentares analisarão a auditoria do Estado que mostrou irregularidades no Pronto Socorro Municipal e na UPA Santana

A Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) escolheu, na tarde desta segunda-feira (27), os cinco membros que farão parte da Comissão Especial de Investigação (CEI) que examinará a auditoria 004/2021, realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que indicou 20 irregularidades no Hospital Municipal Doutor Amadeu Puppi Pronto Socorro (PSM) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana. A abertura da CEI foi uma solicitação da vereadora Joceméuri Corá Canto (PSC) – confira mais informações sobre a auditoria clicando aqui.

Os parlamentares votaram nos seguintes membros: Divonsir Pereira Antunes (PSD); Edelmar Pimentel (PSB); Felipe de Oliveira Chociai (PV); Jairton Nicoluzzi (DEM); e Joceméuri Corá Canto. Na próxima ‘Sessão Ordinária’, em 29 de setembro, os vereadores deverão apresentar o presidente e relator da Comissão Especial de Investigação. Além dos parlamentares acima, Josiane Schade Kieras (PSOL) tentou participar da CEI, mas ela não foi escolhida pela maioria da Casa de Leis.

Após o início dos trabalhos, a ‘Comissão’ tem 90 dias para realizar as suas obrigações. Caso os membros entendam que sejam necessários mais dias de investigação, a CEI poderá ser prorrogada com mais 90 dias (no máximo).

Poder Executivo

Em entrevista para o Grupo aRede na última quinta-feira (23), o vice-prefeito de Ponta Grossa, Saulo Vinícius Hladyszwski (PSD), se manifestou sobre a abertura da CEI. De acordo com ele, “os órgãos de fiscalização têm que fazer o seu papel, de fiscalizar. Então, tem que realmente ser feito. Acho extremamente válido que isso seja fiscalizado e fique do conhecimento de todos. E caso esteja havendo irregularidades, que elas sejam sanadas da melhor maneira possível. É isso que a gente sempre espera, a transparência do serviço público”, explicou ‘Capitão Saulo’ na época.

Irregularidades

As situações que serão investigadas pela ‘Comissão’ foram apontadas na auditoria 004/2021 da Sesa, por meio da 3ª Regional de Saúde. São algumas delas: ausência de licença sanitárias do PSM e UPA Santana; ausência de alvará de localização de funcionamento; endereço complementar com duplicidade de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES); diferença entre leitos cadastrados e auditados – existentes 67 e cadastrados 78; estrutura física precária, com presença de moço, infiltrações, móveis quebrados e com ferrugem; por exemplo.


Assunto semelhante:

Câmara investiga irregularidades na Saúde de PG.

PUBLICIDADE

Recomendados