PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Litro da gasolina chega aos R$ 6 nos postos de PG

Ponta Grossa

27 de setembro de 2021 17:59

Fernando Rogala


Relacionadas

Mulher rende assaltante após roubo em PG; veja o vídeo

Idosa é atropelada por motociclista na Vila Estrela

Caminhão pega fogo e bloqueia rodovia em PG

PG discute exigência do passaporte da vacina
Samu abre vagas de emprego em Ponta Grossa
Jovem pega filho e se nega devolver à mãe em PG
Homem coloca fogo em prédio público e é detido em PG
Maior parte dos postos já está vendendo gasolina comum a R$ 6,00 Foto: Mateus Pitela
PUBLICIDADE

Preço do litro da gasolina subiu R$ 1,70 desde janeiro, ao passo que o etanol teve um elevação de quase 50% em 2021


Encher o tanque do carro com etanol está quase 50% mais caro, no final deste mês de setembro, se comparado com o que era cobrado no início deste ano em Ponta Grossa. Além disso, o preço do litro da gasolina subiu R$ 1,70 desde janeiro, e alcançou a marca dos R$ 6 na cidade. E isso falando da gasolina comum: a gasolina aditivada já chegou nos R$ 6,30, ao passo que a gasolina premium já está próxima dos R$ 8. Os dados são de um levantamento feito pela reportagem do Portal aRede junto ao aplicativo Menor Preço.

Entre os três combustíveis líquidos vendidos nos postos, o etanol foi o que teve o maior aumento neste ano. O litro, que custava R$ 3,27 na primeira semana de janeiro de 2021, agora está custando R$ 4,88, o que significa um aumento de R$ 1,61 no preço. Em termos percentuais, essa alta foi na casa de 49,4%. No levantamento, em 43 bombas analisadas, seu preço variava entre R$ 4,75 e R$ 5,04, sendo que o preço mais comum é R$ 4,90, observado em 32 bombas.

A gasolina, em valores absolutos, foi a que teve a maior alta, tendo um aumento de R$ 1,70 no seu preço, ao passar do preço médio de R$ 4,28 para R$ 5,98. Em números percentuais, a alta foi de 39,5%. Entre 42 bombas de postos analisadas, na maior parte delas, em 27, o preço cobrado foi de R$ 6,00. O preço mais barato encontrado na cidade é de R$ 5,87, ao passo que o mais alto é R$ 6,03. Já o diesel está variando de R$ 4,30 a R$ 4,55, resultando em um preço médio de R$ 4,43. Na comparação com janeiro, quando o valor médio era de R$ 3,48, a alta foi de R$ 0,94 (27,2%).

Essa grande variação é atribuída às altas constantes aplicadas pela Petrobras, devido ao preço internacional do petróleo. Somente neste ano, o valor do preço da gasolina que sai das refinarias teve uma série de altas, totalizando um aumento de 51%, ao passar de R$ 1,84 para R$ 2,78. Outro fator que eleva o preço da gasolina é sua composição, o fato de ela ter 27% de etanol anidro: se o etanol sobe, automaticamente eleva o preço da gasolina. Além do mais, nenhum dos governos estaduais aumentou qualquer tipo de alíquota de ICMS – os percentuais seguem os mesmos do ano anterior.

 

Abastecer com gasolina é mais vantajoso

Para quem tem carro bicombustível (flex), não compensa nem um pouco abastecer com etanol. Como a autonomia de um carro abastecido com etanol é menor, o equivalente a 70% do que percorre um carro com gasolina, só seria compensador para o motorista se o combustível derivado da cana de açúcar custasse, pelo menos, R$ 0,70 a menos, ou seja, o litro fosse vendido na casa de R$ 4,18 nos postos. Assim, por motivos de economia, compensa mais abastecer sempre com gasolina.

 

PUBLICIDADE

Recomendados