PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Igreja de PG é palco de confusão e briga; Veja vídeo

Ponta Grossa

28 de setembro de 2021 15:42

Andre Bida


Relacionadas

Humai cria projeto para crianças e jovens com deficiência

Alunos do Ensino Médio de PG fazem provas do PSS

Professor é referência no esporte dos Campos Gerais

Prefeitura diz que invasão de área é crime contra a sociedade
Motorista embriagado bate contra poste em bairro de PG
Homem é atingido por disparo de arma de fogo em Uvaranas
Mulher ameaça marido com arma e é detida em PG
PUBLICIDADE

Confusão acontece momentos antes da Assembleia Geral Extraordinária que vai definir a escolha do novo pastor presidente da comunidade


A Igreja Evangélica Assembleia de Deus (IEAD) é palco de muita confusão e briga, na tarde desta terça-feira (28), ao lado do Shopping Palladium, localizado na região central de Ponta Grossa. Fiéis foram agredidos e entraram em luta corporal com seguranças da IEAD que estão impedindo a entrada na Assembleia Geral Extraordinária que vai definir a escolha do novo pastor presidente da comunidade. Clique na imagem e assista ao vídeo

"Nós, membros da IEAD, queremos contar e relatar que os que se encontram no poder estão usando de toda artimanha para impedirem que nossa escolha seja soberana. Além da Polícia Militar, já contrataram 30 seguranças particulares, mas desta vez a assembleia não vai se calar", comentou um fiel que pediu para não ser identificado pela reportagem.

O clima é de grande tensão no entorno da igreja. A convenção para a escolha do novo pastor presidente da comunidade acontece no final da tarde desta terça-feira.


Fiéis e segurança já entraram em confronto em junho

Na noite do dia 19 de junho, fiéis e seguranças da IEAD também entraram em vias de fato em um dos portões da igreja. Segundo os integrantes da igreja, eles queriam entrar e impedir a sessão de posse do novo Pastor da igreja. A alegação era que o nome teria sido definido e eleito pela convenção sem votação, o que vai contra o estatuto da igreja, gerando a revolta da comunidade.

Um integrante da Assembleia de Deus, o membro Samuel Augusto Turek, pediu que fosse expedida uma liminar suspendendo a assembleia geral que daria posse ao novo Pastor. Dentro da igreja duas chamadas para a convenção de posse estavam agendadas, ambas não ocorreram.

Ao longo do dia, diversos fiéis protestaram ao lado de fora da igreja e a Polícia Militar foi acionada para conter os ânimos exaltados das pessoas que ameaçavam invadir o local. Líderes da igreja e fiéis trocaram empurrões e socos momentos antes da chegada da polícia.

PUBLICIDADE

Recomendados