‘CEI da Saúde’ define Chociai e Ede como presidente e relator

Oficialização dos nomes deve acontecer na próxima quarta-feira (29), durante a ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa.

Vereadores Filipe Chociai (à esquerda) e Edelmar Pimentel (à direita).
Vereadores Filipe Chociai (à esquerda) e Edelmar Pimentel (à direita). -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Oficialização dos nomes deve acontecer na próxima quarta-feira (29), durante a ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa

A Comissão Especial de Investigação (CEI) definiu, na última segunda-feira (27), o presidente e relator do ‘Grupo’ que analisará a Saúde da cidade de Ponta Grossa. Após reunião entre os integrantes, foram escolhidos Filipe de Oliveira Chociai (PV) e Edelmar Pimentel (PSB) como presidente e relator, respectivamente. A oficialização dos nomes deve acontecer na próxima quarta-feira (29), durante a ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG).

A CEI foi criada a pedido da vereadora Joceméuri Corá Canto (PSC), que também faz parte da ‘Comissão’ – os outros dois membros são Divonsir Pereira Antunes (PSD) e Jairton Nicoluzzi (DEM). O ‘Grupo’ investigará o Hospital Municipal Doutor Amadeu Puppi Pronto Socorro (PSM) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana, após uma auditoria da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) apontar 20 irregularidades nas casas hospitalares – confira mais informações clicando aqui.

De acordo com o parlamentar Chociai, que será o presidente da CEI, “a eficiência na prestação dos serviços públicos, em especial na área da Saúde, é fundamental. A Comissão se aprofundará na análise dos apontamentos técnicos da auditoria da 3ª Regional de Saúde do Paraná, buscando contribuir com a melhoria da qualidade dos serviços prestados”, explica ao Grupo aRede o líder do Governo Municipal na Casa de Leis ponta-grossense.

Já para o relator Ede Pimentel, é uma oportunidade de melhorar a Saúde do Município. “É para averiguar todas as irregularidades, que diretamente impactam no funcionamento da Saúde. Na superlotação da UPA, no mal funcionamento, e a gente quer fazer um trabalho sério, bem legal, para que a gente possa ir arrumando, apontando as falhas que têm. Esperamos fazer as correções necessárias”, conclui o parlamentar.

Irregularidades

As situações que serão investigadas pela ‘Comissão’ foram apontadas na auditoria 004/2021 da Sesa, por meio da 3ª Regional de Saúde. São algumas delas: ausência de licença sanitárias do PSM e UPA Santana; ausência de alvará de localização de funcionamento; endereço complementar com duplicidade de Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES); diferença entre leitos cadastrados e auditados – existentes 67 e cadastrados 78; estrutura física precária, com presença de moço, infiltrações, móveis quebrados e com ferrugem; por exemplo.

Assuntos semelhantes:

Câmara define membros que investigarão a Saúde de PG.

Câmara investiga irregularidades na Saúde de PG.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right