PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Escola de PG tem assédio e onda de protestos

Ponta Grossa

19 de outubro de 2021 18:41

Da Redação


Relacionadas

Plauto Miró reúne lideranças em PG para prestar contas

Beto Richa avalia cenário e admite possível candidatura

Ponta Grossa marca presença no Festival das Cataratas

Autor de atentado na Mesquita Imam Ali é preso em PG
Parceria com o Judiciário regularizará 5 mil lotes em PG
'Médicos de Rua' atende pessoas carentes em PG
PRF apreende grande quantidade de droga em PG
Onda de protestos começou nessa terça-feira (19) e continua nesta quarta-feira (20) Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Frei Doroteu de Pádua tem o regime cívico-militar. Professor foi denunciado à PM e ao Nucria

 

A Escola Cívico-Militar  Frei Doroteu de Pádua, em Ponta Grossa, enfrenta uma onda de protestos, realizados por alunos e pais, após denúncias de assédio sexual contra um professor da instituição. Manifestações aconteceram nesta terça-feira (19) e outros eventos estão previstos para esta quarta-feira (20), quando os estudantes deverão ir à aula todos com roupas pretas.

Uma mãe ouvida nesta terça-feira pelo Grupo aRede contou que a filha levou ‘uma passada de mão na bunda dentro de sala de aula’. Há testemunhas, segundo afirma, para este caso. ‘Soubemos o que aconteceu e procuramos a direção de escola que nos instruiu o que fazer. Chamamos a Polícia Militar e registramos uma ocorrência no Nucria’, relata.

Contra o professor de Matemática já existiriam outras denúncias pela mesma tipificação penal. Nesta terça ele chegou a ir à escola, mas desistiu de dar aula por conta dos protestos. O Grupo aRede aguarda um esclarecimento da direção da escola. 

PUBLICIDADE

Recomendados