PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Koch Bier conclui aporte para dobrar produção em PG

Ponta Grossa

20 de outubro de 2021 18:30

Fernando Rogala


Relacionadas

Apla homenageia Ponta Grossa na Estação Saudade

Homem é preso com dinheiro dentro da cueca em PG

Passagem do ônibus poderá ser divulgada na semana que vem

aRede apresenta Painel 'O Melhor da Educação' em PG
Caminhoneiro é flagrado com revólver no Boa Vista
Artistas renovam aparência do ‘escadão da Taunay'
Artesão esfaqueado no centro de PG morre no hospital
PUBLICIDADE

Cervejaria investiu cerca de R$ 1 milhão em uma nova planta fabril em Ponta Grossa. Inauguração oficial ocorre neste sábado


A Koch Bier, uma das mais tradicionais cervejarias artesanais de Ponta Grossa, realizará um evento, neste fim de semana, para inaugurar a expansão de sua fábrica na cidade. A nova planta fabril, de mais de 350 metros quadrados, com a nova panela de brassagem (onde ocorre a fervura dos elementos utilizados na produção cervejeira), foi construída no mesmo terreno onde a empresa já produzia seus chopes, no bairro de Uvaranas. No total, o investimento realizado nesta fase foi de aproximadamente R$ 1 milhão, em um aporte que permite à Koch dobrar a sua capacidade de produção na cidade.

A expansão e instalação da brassagem foi concluída durante a pandemia. Esse investimento, explica Roberto Wasilewski, sócio-proprietário da empresa, já tinha sido planejado antes mesmo da pandemia, mas foi mantido, tendo em vista o potencial de expansão da empresa para os próximos anos. “As obras duraram cerca de um ano e meio, contando com a construção. Estávamos investindo antes da pandemia, quando fizemos a construção e compramos os equipamentos. A instalação ocorreu durante a pandemia, e agora vamos fazer a inauguração”, relata.

Apesar da cerimônia de inauguração, a nova planta já está funcionando. Contudo, a produção atual equivale a apenas 20% da capacidade total, tendo em vista que o consumo de chope caiu e a empresa ainda não atingiu o volume de vendas que era registrado, em média, no período pré-pandemia. “Agora estamos com cerca de 70% do que era de vendas antes da pandemia. Como temos atuação bastante regional, dependemos de eventos em praça, bares, festas, confraternizações, casamentos”, explica o empresário, lembrando que em 2020, houveram meses com 100% de paralisação nas vendas, e que depois disso, até o final do ano, sequer chegou a 50% do que era.

Com a vacinação em massa e a redução dos números de casos e óbitos pela covid, Wasilewski vê um futuro promissor. “A expectativa é que a partir de novembro, vai retomar o ritmo normal. Em dezembro já ocorrem as festa de empresa, e já tivemos cotações”, informa. Segundo ele, essa planta deverá ser o suficiente para atender a meta de expansão pelos próximos três anos. Neste momento, não houveram contratações novas para operar na nova planta, mas com o aumentar da produção, o empresário informa que haverá a demanda por mais profissionais.

Hoje, a empresa produz 12 estilos de chope, com comercialização em Ponta Grossa e região dos Campos Gerais, Curitiba e região, Itapema (SC), Campo Grande (MS) e São Paulo (SP). Além do chope em barril, a Koch comercializa chope em lata, que é vendido em todas essas regiões mencionadas. Em Ponta Grossa, é possível comprar o chope em lata no bar da fábrica (Rua Carlos de Carvalho, 84), em bares e nos Supermercados Tozetto.

 

Evento de Inauguração conta com show de banda neste sábado

Para inauguração oficial da nova planta fabril da empresa, um evento com uma extensa programação foi desenvolvida para o sábado (23), na sede fabril da empresa e bar da fábrica, na rua Carlos de Carvalho, 84. Para as 16 horas, está prevista a cerimônia, que deve contar com a presença de representantes da prefeitura, e às 17 horas o bar será aberto ao público. Pela noite, às 21 horas, ocorre o show com a banda Armação Ilimitada. Aos mais ligados ao mundo cervejeiro, porém, o dia vai começar mais cedo, às 7h, com o início da brassagem coletiva (homebrew). “Abrimos espaço, para os paneleiros que fazem cerveja em casa, para participar. Eles se juntaram com o Frederico (mestre-cervejeiro) e definiram que vão fazer um estilo IPA. São pessoas vindo da região, de Curitiba, de Araucária, e ao final cada um vai levar uma litragem para casa para finalizar como quiser”, explica Roberto.

PUBLICIDADE

Recomendados