PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Presidente da Sanepar visita estação em PG

Ponta Grossa

23 de outubro de 2021 17:50

Da Redação


Relacionadas

Campanha busca ajudar policial militar com câncer em PG

Aves apreendidas em PG são diagnosticadas com doença

PSL deve lançar Rudolf para federal e Dr. Zeca para estadual

PG terá 3ª Feira de Suculentas, Cactos e Orquídeas
Rafael Kondlatsch explica o que é Gatekeeping no CulturAção
Dupla entra em esgoto e dispensa sacola com drogas
Homem joga mochila com drogas no pátio de igreja em PG
Presidente da Sanepar, Claudio Stabile, e diretor de Operações Sérgio Wippel, visitam Estação de Tratamento e captação no Alagados em Ponta Grossa Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Claudio Stabile esteve na Estação de Tratamento de Água e na captação da Represa Alagados, e disse que problemas com microcrustáceos estão resolvidos

O diretor presidente da Sanepar, Claudio Stabile e o diretor de Operações, Sérgio Wippel, estiveram, neste sábado (23), na Estação de Tratamento de Água e na captação da Represa Alagados em Ponta Grossa. Eles conversaram com a gerente geral da região Sudeste, Jeanne Cristine Schmidt, e técnicos da companhia.

Após a visita os diretores tiveram a confirmação que o problema dos microcrustáceos ocorrido na última semana está resolvido e não há mais nenhum resquício na rede de distribuição de água. “A Sanepar concentrou todos os esforços para solucionar o problema e dar tranquilidade aos moradores de Ponta Grossa”, disse Stabile. O presidente acompanhou diretamente as ações desenvolvidas e a visita é uma forma de confirmar presencialmente que a situação está controlada.

Além disso, a Sanepar está liderando um grupo de estudos para análise da Bacia Hidrográfica do Pitangui, onde fica a represa do Alagados. Participam do grupo o Instituto Água e Terra (IAT), a Copel e a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

O objetivo é analisar os impactos dos múltiplos usos da bacia, que incluem geração de energia hidrelétrica, abastecimento público, moradias, atividades de agricultura, pecuária e lazer. Todas essas ações contribuem para a alteração das condições ambientais com impacto na quantidade e na qualidade da água.


Segurança da água

Com estes estudos podem ser definidas ações de fiscalização, monitoramento, recuperação e conservação da bacia. Esse trabalho poderá ser incorporado aos diversos Planos de Segurança da Água que a Sanepar desenvolve em cada região.

Do grupo de trabalho, fazem parte profissionais de diversas áreas como biólogos, geólogos, engenheiros das áreas ambiental, cartográfica e civil. Da UEPG, participam pesquisadores das áreas de Microbiologia Ambiental e Química Analítica, Ambiental e Sanitária.

As informações são da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados