PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Saldo do emprego em PG é positivo pelo 5º mês seguido

Ponta Grossa

26 de outubro de 2021 18:51

Fernando Rogala


Relacionadas

Plauto Miró reúne lideranças em PG para prestar contas

Beto Richa avalia cenário e admite possível candidatura

Ponta Grossa marca presença no Festival das Cataratas

Autor de atentado na Mesquita Imam Ali é preso em PG
Parceria com o Judiciário regularizará 5 mil lotes em PG
'Médicos de Rua' atende pessoas carentes em PG
PRF apreende grande quantidade de droga em PG
Ponta Grossa tinha mais de 10,5 mil empregados na construção em fevereiro, valor que caiu para 8,4 mil em setembro Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Entre janeiro e setembro, mais de 2,8 novos postos de trabalho foram criados na cidade. Setor de serviços lidera no número de novos contratados

Pelo quinto mês seguido Ponta Grossa fecha um mês com saldo positivo na geração de emprego. Entre maio e setembro de 2021, o mercado de trabalho formal da cidade registrou 19.682 pessoas admitidas com carteira assinada e 18.568 demissões. Neste período, o saldo foi de 1.114 novas vagas criadas. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta terça-feira (26) pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Com isso, o número total de pessoas empregadas na cidade (estoque de trabalhadores) é de 95.758.

Especificamente em setembro, o saldo foi de 121 pessoas colocadas no mercado de trabalho local. O setor que mais gerou oportunidades foi o comércio, com 212 vagas criadas. Na sequência, destacaram-se os setores de serviços, com 198, e a indústria, com 125. A agropecuária também ficou positiva, com 9 oportunidades criadas. O resultado só não foi melhor porque o setor de construção fechou 423 vagas – excluindo esse ramo, o saldo foi positivo em 544.

Quando o assunto é o acumulado do ano, Ponta Grossa soma 2.827 oportunidades criadas no ano. Fruto de 35,4 mil contratações, contra 32,6 mil demissões, trata-se do oitavo melhor desempenho do Paraná, e o 139º do país na geração de emprego. Já no acumulado dos últimos 12 meses, entre outubro de 2020 e setembro de 2021, foram 5.357 oportunidades criadas, o sexto melhor resultado do Estado e o 96º melhor do Brasil. Cabe destacar que desde junho de 2020 foram apenas três meses de saldo negativo, totalizando exatas 8.800 novas vagas de trabalho preenchidas.

No acumulado de 2021, o setor que lidera a oferta de novas oportunidades é o de serviços, com 1.798 pessoas empregadas neste ramo. Depois, destaca-se a indústria, com 1.266 vagas criadas. Depois, também positivas, destacam-se o comércio, com o saldo de 1.196, e a agropecuária, com saldo de 4. O único setor positivo é a construção, que fechou 1.437 oportunidades.


Total de empregados na construção cai 20%

No acumulado deste ano, dos cinco setores, quatro estão positivados, registrando mais admissões do que admissões. O único negativado é a construção civil. O setor atingiu seu pico de pessoas trabalhando neste ramo na cidade em fevereiro de 2021, quando haviam 10.584 pessoas com carteira assinada neste setor. Nesta época, eram executados muitos investimentos, como nas linhas de transmissão do projeto Gralha Azul (Engie), nas obras de interseção da RodoNorte, e da ampliação da Heineken. Hoje, com a conclusão das obras de infraestrutura, o total de trabalhadores na construção caiu para 8.497, ou seja, mais de 2 mil vagas do setor foram fechadas, representando uma retração de 20% no estoque total de empregados no ramo.


Paraná e Brasil

Em âmbito nacional, 313.902 postos de trabalho foram gerados em setembro, totalizando 2.512.937 novos trabalhadores no mercado formal em 2021. Já no Paraná, o Estado completou o nono mês consecutivo com saldo positivo na criação de empregos com carteira assinada: 15.059 vagas formais foram abertas em setembro. No acumulado do ano, o saldo está positivo em 168.597 contratações, o quarto melhor desempenho do País, atrás apenas de São Paulo (786.628), Minas Gerais (290.082) e Santa Catarina (176.789).

PUBLICIDADE

Recomendados