PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

MP apura decisão que liberou o uso de máscaras em PG

Ponta Grossa

05 de novembro de 2021 14:30

Da Redação


Relacionadas

Programa de Demissão tem maior procura pela Educação

Vereadores se filiam ao PSD e aumentam bancada na Câmara

Startup Day em PG movimenta o ecossistema de inovação

Sandro Alex propõe endurecer pena para roubo de fio de cobre
PG realiza ações de combate à violência contra crianças
Empresa de PG promove o 1º curso sobre nova lei de licitações
Ação no Terminal Central oferta 350 vagas de emprego
Pelo decreto municipal, o uso de máscara passa a ser obrigatório apenas em ambientes fechados. Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Pelo decreto municipal, o uso de máscara passa a ser obrigatório apenas em ambientes fechados

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) abriu um procedimento para pedir à Prefeitura de Ponta Grossa informações sobre o decreto municipal que liberou o uso de máscaras em espaços abertos da cidade. Apesar da flexibilização ter sido publicada, a medida permanece sem efeito de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa).Isso porque, conforme a secretaria, vale a medida mais restritiva de combate à pandemia, que é prevista pelo texto estadual.

Pela lei do Paraná, desde 28 de abril do ano passado, o uso de máscaras é obrigatório em todo o estado, tanto em locais abertos quanto fechados.

Sobre o procedimento do MP, até a publicação desta matéria, a Prefeitura não havia dado retorno. Pelo decreto municipal, em Ponta Grossa o uso de máscara passa a ser obrigatório apenas em ambientes fechados, onde também é exigido distanciamento social e desinfecção das mãos.

O processo foi aberto pela 11ª Promotoria de Justiça de Ponta Grossa, que tem atribuição na área da saúde pública.

'Não é o momento'

À época da liberação, por meio de nota, a Sesa afirmou que "não vai avaliar a possibilidade de alterar o decreto estadual para permitir que a cidade de Ponta Grossa, ou qualquer outra cidade, possa liberar a população do uso de máscara em locais abertos".

A secretaria ainda reforçou que a fiscalização vai exigir o cumprimento da legislação, tanto por órgãos estaduais como municipais.No caso da Polícia Militar, conforme nota, a fiscalização será de acordo com o previsto no decreto estadual.

Informações NCGNews e g1

PUBLICIDADE

Recomendados