PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Simionato levanta bandeira da inclusão na gestão da OAB

Ponta Grossa

23 de novembro de 2021 19:32

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Motorista é ejetado de veículo em acidente na BR-376

Ultrapack oferece opções de decoração para festas natalinas

'Treme Terra Race' movimenta mais de mil pessoas em PG

Festa com menores de idade é encerrada em Ponta Grossa
Quadrilha espalha terror em bairro de Ponta Grossa
Grave acidente mobiliza equipes de socorro na BR-373
Jovem desacata PM e vai parar na delegacia de Ponta Grossa
Luis Carlos Simionato, candidato à presidência da OAB de Ponta Grossa. Foto: Mateus Pitela/aRede.
PUBLICIDADE

Advogado detalhou quais são os planos para a OAB de Ponta Grossa, caso sua chapa vença as eleições desta quinta

Dando continuidade as entrevistas com os candidatos à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Ponta Grossa, o Grupo aRede entrevistou nesta terça-feira (23), o advogado Luis Carlos Simionato Junior, concorrente pela chapa ‘Algo Novo – Viva a Inclusão’. Durante o bate-papo, ele pôde falar sobre os projetos para o triênio 2022/2024 e o porquê deveria ser escolhido o presidente da OAB-PG. As eleições acontecem nesta quinta-feira (25), das 8h às 18h, de maneira totalmente on-line. É a primeira vez que três candidatos concorrem à presidência da ‘Ordem’.

No início da conversa, Simionato, como é mais conhecido dentro da classe advocatícia, explicou que “é a primeira vez na história que se levantou essa bandeira de inclusão” dentro da OAB de Ponta Grossa, dessa forma, sendo o principal diferencial de sua chapa, que é composta por 31 pessoas. “É formada por quem tem a advocacia como alicerce da vida. Seja no ramo criminal, previdenciário ou empresarial”, destaca o advogado que tem 21 anos de atuação na advocacia criminal.

Na sequência, ele relatou que existem coisas boas na OAB, mas que também há situações que precisam ser melhoradas. “A ideia é pegar a nossa sede, que é fantástica, e abrir as portas para o advogado e para a advogada”, explicou. Além disso, ele citou que a ‘Ordem’, em nível estadual, recebe aproximadamente R$ 9 milhões, mas que é necessária uma boa administração para fazer bom uso da quantia - o montante é distribuído nas Subseções.

Ainda na entrevista com o Grupo aRede, Simionato apresentou alguns projetos que pretende implementar na OAB de Ponta Grossa - que também atende os advogados de Carambeí. Entre eles está a modernização das salas da ‘Ordem’, com escritório compartilhado, cursos de capacitação, convênios com clínicas para cuidar da parte psicológica dos profissionais e parcerias com instituições de ensino.

Chapa quer valorizar profissional

Ao fim do bate-papo, o candidato à presidência da OAB afirmou que a classe advocatícia precisa “de um órgão que te acolha, que te ampare. Nosso discurso não é revolucionário, é fraternal. Queremos uma classe unida. Nossos projetos, anseios, são democráticos. Precisamos nos valorizar”, comentou Simionato, ao afirmar que a classe dos profissionais precisa “se valorizar”. A entrevista na íntegra está disponível nas redes sociais do Grupo aRede e no vídeo abaixo:


Leia também:

Jorge Sebastião Filho projeta gestão compartilhada na OAB.

PUBLICIDADE

Recomendados