PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Novembro Roxo’ alerta para índices de bebês prematuros

Ponta Grossa

24 de novembro de 2021 16:04

Igor Rosa


Relacionadas

Novo presidente da OAB quer entidade inserida na sociedade

Projeto Quali&Tec, da Prefeitura, recebe Selo ODS 2021

Saúde de PG aplica 2° dose nesta segunda e terça

Ponta Grossa é destaque em ranking de cidades inteligentes
Autoglass abre vagas de emprego em Ponta Grossa
Você sabe o que é separação de poderes?
Encerram hoje inscrições para oficina de produção audiovisual
Com uma infraestrutura completa e profissionais capacitados e especializados, a Unimed Ponta Grossa é referência em atendimento a bebês prematuros Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Com uma infraestrutura completa e profissionais capacitados e especializados, a Unimed Ponta Grossa é referência em atendimento a bebês prematuros


O ‘Novembro Roxo’ é dedicado à discussão dos cuidados em prol da prematuridade e alerta a sociedade sobre os altos índices de bebês que nascem antes do tempo ideal de gestação. Além de todo o cuidado necessário para assegurar a vida dos recém-nascidos, o apoio multidisciplinar da equipe médica, estrutura hospitalar e atendimento humanizado são essenciais para este período delicado na vida dos familiares. A Unimed Ponta Grossa oferece toda a infraestrutura necessária para garantir a qualidade de vida da criança e a saúde física e mental da mãe. 

Danilo Saad é médico obstetra e explicou, em entrevista ao Portal aRede, como é identificada a gravidade da prematuridade. “Nós dividimos as idades gestacionais em prematuros, termos e pós-termos”, disse. “Então, os bebês prematuros são abaixo de 37 semanas. Temos, também, os grandes prematuros, que nascem antes de 28 semanas de gestação. Essa discussão é muito bem estabelecida. Entre 24 e 37 semanas, há viabilidade de sobrevida desses bebês. Tudo é relacionado ao peso”, complementa. 

O especialista contou que bebês nascidos com ao menos 24 semanas e com no mínimo 500 gramas são “considerados nascidos vivos. De 22 a 24 semanas, tem uma discussão de viabilidade, por conta de peso e tudo mais”.

O maior problema é em decorrência da idade gestacional. “Abaixo de 34 semanas o bebê possui um pulmão mais prematuro. Foi daí que surgiu a necessidade da criação das UTIs neonatais, que deram maior sobrevida aos recém-nascidos”, conta. “Para se ter uma ideia, um bebê, abaixo de 2 Kg, precisa do atendimento de uma equipe multidisciplinar e equipamentos que assegurem o desenvolvimento: uma incubadora, um plano de alimentação, plano de soro, para mantê-lo em condições mínimas para que possamos conseguir dar este suporte vital”, complementa Saad.. 

O especialista ressalta que nem todos os casos de prematuridade necessitam de internamento. “Com 35 semanas, nós tentamos segurar um pouco no hospital, porque esse bebê tem risco de fazer apnéia; a grosso modo ele esquece de respirar. O peso também é um fator muito importante para alta hospitalar, além de outros fatores. Nós estudamos caso por caso”, pontua o obstetra.

A Unimed Ponta Grossa é especialista em atendimento humanizado e dá um suporte personalizado às mães de bebês prematuros que vivem o drama de ver seus filhos internados e, muitas vezes, ter que deixá-los na unidade hospitalar até o desenvolvimento ideal para assegurar a qualidade de vida. “O ambiente ideal de uma criança é no colo da mãe. O conjunto seria perfeito, a temperatura da genitora é a temperatura ideal para o recém-nascido, porém, em uma UTI, que temos que tirar este bebê do colo da mãe, nós temos o chamado ‘Método Canguru’, que é aproximar ao máximo essa criança da mãe em um ambiente mais confortável possível”, finaliza. 

O atendimento humanizado é uma característica da Unimed Ponta Grossa. Os índices de desenvolvimento de bebês prematuros são positivos e o suporte da equipe médica faz com que a ‘aflição’ dos pais, neste momento, seja amenizada, de alguma forma. 

O Hospital Geral Unimed fica na rua Carlos Osternack, 144, na vila Estrela. O telefone é (42) 3220-3900. Assista a entrevista na íntegra e entenda mais sobre bebês prematuros.

PUBLICIDADE

Recomendados