PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Projeto de Elizabeth altera funcionamento da TV Educativa

Ponta Grossa

01 de dezembro de 2021 10:03

Igor Rosa


Relacionadas

Homem é flagrado com 'pote de crack' em praça no centro de PG

Homem fica ferido ao reagir a assalto em comércio de PG

Secretário comemora retorno de ‘elevador’ em Vila Velha

Temporal derruba árvore em carro e bloqueia ruas
DAF apresenta novo modelo de caminhão em PG
Vila Velha traz atividades de turismo durante férias escolares
Comércio de PG tem resultado superior à média do Paraná
Foto: arquivo aRede
PUBLICIDADE

Sem os recursos municipais e com a retirada do pessoal concursado e comissionado da Fundação, há a possibilidade do fechamento efetivo da emissora ponta-grossense. 

Um Projeto de Lei (PL) enviado pela prefeita Elizabeth Schmidt à Câmara Municipal causou polêmica e reação nas redes sociais. O Poder Executivo sugere o cancelamento dos investimentos públicos na Fundação Educacional de Ponta Grossa (Funepo), entidade que administra a TV Educativa na cidade. Segundo o documento, o propósito é "racionalizar os custos da máquina administrativa". Os vereadores devem analisar a proposta e aprovar, ou não, a alteração na  Lei 6.801/2001. 

Segundo o PL, caso aprovado, "os contratados por concurso público e comissionados seriam transferidos para o quadro de pessoal do Poder Executivo". Desta forma, não haveriam demissões. Em um trecho do documento, Elizabeth diz que a ideia é "investir melhor estes recursos materiais e humanos, nas prioridades de atendimento à população". 

A Prefeitura afirma que o "município não está extinguindo a FUNEPO, mas está se retirando de sua administração, uma vez que ela se autodenomina "dotada de personalidade jurídica de direito privado" e, portanto, deve existir independentemente da presença do Poder Público.

Sem os recursos municipais e com a retirada do pessoal concursado e comissionado da Fundação, há a possibilidade do fechamento efetivo da emissora ponta-grossense. 

Em nota, a Prefeitura disse, ao Portal aRede, que  irá se manifestar sobre o tema somente após apreciação da Câmara Municipal.

Veja na íntegra o documento enviado por Elizabeth Schmidt aos vereadores de Ponta Grossa.

PUBLICIDADE

Recomendados