PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

SindServ debate reajuste salarial com servidores de PG

Ponta Grossa

26 de janeiro de 2022 16:00

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Obras físicas da fábrica de malte são iniciadas em PG

Colégio Integração arrecada brindes para festa julina em PG

CMEI Vivaldo Sasse será inaugurado nesta terça em PG

Novos semáforos são instalados na região central
Rottas levará condomínios clubes para a 18ª Expoimóveis
Ambev oferta vagas exclusivas para mulheres em PG
Vereadores processam Stocco por declaração na ‘CPI da VCG’
Lideranças do SindServ estiveram reunidas na última terça-feira (25). Foto: Reprodução/Redes Sociais.
PUBLICIDADE

Durante a reunião, o pagamento do adicional de 40% de insalubridade também foi debatido

Na tarde da última terça feira (25), representantes dos zeladores da saúde se reuniram na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ponta Grossa (SindServ) para buscar mais informações sobre a solicitação do reajuste salarial e também sobre a reivindicação para o pagamento do adicional de 40% de insalubridade para os trabalhadores que atuam na linha de frente ao combate à covid-19.

No diálogo, o presidente do SindServ, Roberto Ferensovicz, e o dirigente da saúde Luiz Eduardo Pleis, explicaram aos trabalhadores que nos próximos dias uma comissão de servidores irá se reunir com o governo para debater sobre a recomposição salarial de anos anteriores e a Data Base 2022, bem como a implantação do vale alimentação à todos os servidores municipais.

Na reunião, foi enfatizado que todos os trabalhadores estão há dois anos sem nenhum reajuste salarial e que agora é um momento muito importante para reivindicar este direito do servidor, tendo em vista que a Lei 173, que proibia qualquer tipo de reajuste, perdeu o seu efeito no final de dezembro.

Outro tema discutido na reunião foi acerca do pagamento do adicional de insalubridade de 40% para os trabalhadores da linha de frente ao combate à covid-19. O dirigente Luiz Eduardo Pleis relatou aos trabalhadores que o SindServ protocolou um documento, destinado à gestão municipal, reivindicando a manutenção deste pagamento e também que realizou uma reunião com o 'Capitão Saulo (PSD)', vice-prefeito de Ponta Grossa, para defender a necessidade do pagamento a estes profissionais.

Estes assuntos serão temas de reuniões com o governo já no início de fevereiro, uma vez que, neste momento, tanto o Secretário de Fazenda quanto a nova Secretária de Recursos Humanos encontram-se em férias.

Com informações: Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados