PUBLICIDADE

Psol propõe CPI para investigar venda de lotes pela Prolar

Grupo de vereadores iniciou a coleta de assinaturas, com outros parlamentares, para que a Comissão possa ser criada dentro do Poder Legislativo de Ponta Grossa.

Vereadora da cidade de Ponta Grossa, Josi do Coletivo (Psol).
Vereadora da cidade de Ponta Grossa, Josi do Coletivo (Psol). -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Grupo de vereadores iniciou a coleta de assinaturas, com outros parlamentares, para que a Comissão possa ser criada dentro do Poder Legislativo de Ponta Grossa

Por meio das redes sociais, o Mandato Coletivo do Partido Socialismo e Liberdade de Ponta Grossa (Psol) anunciou que está propondo a criação de uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI), dentro da Câmara Municipal dos Vereadores (CMPG), para investigar a venda de lotes pela Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), que deveriam ser destinados para moradias populares. Atualmente, 17 mil famílias aguardam na fila da Companhia – ativos, 9 mil cadastros e 8 mil inativos – recentemente, ocupações têm acontecido onde os participantes têm reivindicado um espaço para se viver.

Segundo a publicação, “o Mandato Coletivo do Psol vem investigando, desde o ano passado, a venda de lotes pela Prolar, que deveriam ser destinados para habitação popular. Diante deste fato, iniciamos a coleta de assinaturas para instaurar uma Comissão Parlamentar de Investigação (CPI), com o objetivo de averiguar possíveis irregularidades nessas vendas”, explica.

As sessões do Poder Legislativo de Ponta Grossa iniciam na próxima semana, em 16 de fevereiro, na quarta-feira. Com isso, o assunto deve vir à tona e será debatido pelos parlamentares. Confira a publicação do Psol abaixo:

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE