PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Após dois anos, Pe. Edivino volta a morar em PG

Ponta Grossa

30 de abril de 2022 15:28

Igor Rosa


Relacionadas

Projeto Eleitor do Futuro realiza eleições simuladas

TCU pede estudo sobre impacto dos pedágios no Paraná

Proerd forma 1299 novos alunos em PG

Keyla Ávila assume presidência do Progressistas em PG
Sergio Moro cumpre agenda em PG na próxima semana
Terminal de PG é palco de pancadaria; veja o vídeo
Prefeitura fortalece desenvolvimento de MEIs
Edivino Sicuro ficou a frente da Igreja do Rosário por 16 anos. Foto: arquivo aRede
PUBLICIDADE

O padre pediu afastamento da Congregação após ter o pedido de transferência para Ponta Grossa negado. Ele ficará à disposição da Diocese e já tem missa agendada no município. 

Após mais de dois anos morando e celebrando missas em Curitiba, o Padre Edivino Sicuro volta a morar em Ponta Grossa e fica à disposição das paróquias do município a partir desta próxima semana. A informação foi confirmada na tarde deste sábado (30) pelo religioso em entrevista ao Portal aRede. A primeira missa a ser celebrada na cidade será no dia 08 de maio, na Igrejinha de Uvaranas, às 10h. 

Edivino ficou a frente da Igreja do Rosário por 16 anos. Em 2020, foi transferido para a capital do Paraná com a missão de celebrar as missas na Paróquia Santo Estanislau e trabalhar na administração da Congregação Verbo Divino. Na época, a comunidade católica de Ponta Grossa lamentou a transferência do padre. 

"Eu continuo como padre, trabalhando em atividades específicas que já tinha na cidade. Eu pedi um tempo de afastamento da Congregação, que não aceitou a minha transferência. Agora ficarei a serviço da Diocese para ajudar nas paróquias e nos grupos de leigos", disse Sicuro ao Portal aRede.

A despedida de Curitiba será transmitida hoje às 17h nas redes sociais do padre, em sua última missa na Santo Estanislau. 


PUBLICIDADE

Recomendados