PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Casos da covid-19 dobram e ligam alerta em PG

Ponta Grossa

20 de maio de 2022 19:45

Rodolpho Bowens


Relacionadas

Premiado App de transporte ‘MobPar’ chega a Ponta Grossa

Check-up prévio evita riscos e gastos com veículos

Festa do Perpétuo Socorro movimenta paróquias

PCPR entrega medalhas para policiais civis em PG
Testes de novos trajetos continuam no fim de semana
Descontos de 50% no Mercado da Família são prorrogados
PG aplicará vacina meningocócica C em crianças
Curitiba é uma das cidades que voltou a recomendar a utilização das máscaras de proteção. Foto: Geraldo Bubniak/AEN.
PUBLICIDADE

Cidade tem uma alta de 114% nos positivados para a doença; municípios voltam a aplicar medidas restritivas

O Estado do Paraná, e não diferente Ponta Grossa, tem visualizado um aumento nos casos da covid-19. Dessa forma, causando um alerta nas autoridades, bem como na população. Na cidade ponta-grossense, por exemplo, comparando as datas de 2 a 10 de maio, e 11 a 19 de maio, houve um aumento de 114% nos casos positivos para a Sars-CoV-2. Além disso, este mês já apresenta mais óbitos pela doença, em comparação a abril. Essa elevação nos casos também ‘ligou o alerta’ da Fiocruz, que anunciou, nesta sexta-feira (20), que a covid-19 já representa cerca de 41% dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em todo o Brasil. Com isso, cidades já têm recuado e recomendado a utilização de máscaras de proteção contra o coronavírus.

Segundo o boletim da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Ponta Grossa, de 2 a 10 de maio foram registrados 185 casos do coronavírus. Já de 11 a 19 de maio, foram contabilizados 396 casos. Em relação aos óbitos, em abril foram seis mortes em razão da covid-19, sendo três casos retroativos. Neste mês de maio, até dia 19 (última quinta-feira), foram registrados 14 óbitos, sendo seis retroativos. O Portal aRede entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG), questionando se a FMS estudava medidas para frear o crescimento dos casos da Sars-CoV-2. Entretanto, até a publicação desta matéria, não houve uma resposta.

Municípios aumentam restrições

Diante do aumento de casos, bem como do ritmo lento da aplicação das vacinas de reforço, cidades já têm alterado suas políticas de combate à covid-19. Londrina (PR), Petrópolis (RJ) e Poço de Caldas (MG), por exemplo, cogitam retomar a obrigatoriedade do uso de máscaras. Não longe de Ponta Grossa, Curitiba (PR) recomendou, a partir desta sexta-feira (20), a utilização do equipamento de proteção em locais fechados, como também em ambientes abertos com aglomeração de pessoas.

De acordo com o boletim estadual da Sars-CoV-2, a média móvel de casos, em 7 dias, é de 2.598 positivados no Paraná. Assim, um acréscimo de 54,1% em 19 de maio, em relação a 14 dias atrás. Já a média móvel de óbitos, em 7 dias, é de três mortes. Assim, um decréscimo de 10,7% em 19 de maio, em relação a 14 dias atrás. Com isso, apesar do aumento de casos, é possível identificar que eles não são graves, muito em razão da vacina contra o coronavírus.

Fiocruz emite alerta

Novo Boletim InfoGripe da Fiocruz, divulgado nesta sexta-feira (20), alerta que os casos de Sars-CoV-2 voltaram a predominar entre as ocorrências com resultado laboratorial positivo para vírus respiratórios. Atualmente, eles correspondem a 41,8% dos casos, registrados nas últimas quatro semanas epidemiológicas. Assim, no momento, a covid-19 ressurge como a principal causa de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) entre os resultados positivos de SRAG.

Segundo a atualização, 18 das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo: AC, AL, AM, AP, CE, MG, MS, MT, PB, PE, PR, RJ, RN, RR, RS, SC, SP e TO. No DF, GO, PA e SE, há sinal de crescimento apenas na tendência de curto prazo. No Rio Grande do Sul, observa-se presença de casos positivos para Influenza A em diversas faixas etárias nas semanas recentes.

PUBLICIDADE

Recomendados