PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Encontro Paranaense de Bibliotecários ocorre na UEPG

Ponta Grossa

26 de maio de 2022 17:35

Da Redação


Siga o a rede no Google News

Relacionadas

Cidades visitam PG para conhecer programas municipais

Programa Impacto fomentará ambiente de negócios local

Empresa de TI abre 20 vagas de estágio em PG

Rotariano de PG ganha prêmio de doador extraordinário
Operação Ferro-Velho combate furto de metais em PG
Aliel anuncia mais de R$ 8 milhões em recursos para PG
Polícia Civil prende três pessoas associadas ao tráfico em PG
O Encontrou iniciou com palestra do escritor e cronista Ignácio de Loyola Lopes Brandão, ocupante da Cadeira 11 da Academia Brasileira de Letras. Foto: Jéssica Natal/UEPG
PUBLICIDADE

Cerca de 100 bibliotecários se inscreveram para o evento.


A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) é palco de reencontro, nesta semana, para bibliotecários de todo o Brasil. O 7º Encontro Paranaense de Bibliotecários e 1º Encontro Sul-Brasileiro de Bibliotecários iniciou na noite desta quarta-feira (25), no Grande Auditório do Campus Central, com o tema “Bibliotecário e Mudança Social”. O evento reuniu bibliotecários e amantes da leitura, para atividades que seguem até esta sexta-feira (27), com palestras e debates sobre o papel do bibliotecário na sociedade.

O Encontrou iniciou com palestra do escritor e cronista Ignácio de Loyola Lopes Brandão, ocupante da Cadeira 11 da Academia Brasileira de Letras. O reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto, enalteceu a presença do escritor e parabenizou a organização do evento. “No Brasil, nós precisamos de bibliotecas, para que nasça o escritor e o leitor. Nós não poderíamos herdar uma biblioteca se não fosse por meio das bibliotecas públicas”, esclarece. O reitor destacou o trabalho, em especial, dos bibliotecários do Paraná .

A organização do Encontrou preparou um momento de homenagem a Carmen Salete das Graças Pegoraro, bibliotecária há mais de 60 anos e que, atualmente, atua na Biblioteca da Universidade Estadual do Centro-Oeste. “É emocionante e surpreendente receber essa homenagem, porque vim para o evento como espectadora e jamais imaginei que seria homenageada”, comemora emocionada. Carmen reflete que o bibliotecário e a biblioteca são coisas indissociáveis e essenciais para a transformação da sociedade. “Eventos como esse são muito importantes, porque têm esse lado emotivo e festivo e é um chamar para a profissão, mostrando que existimos e estamos aqui, prontos a sermos agentes de transformação”, finaliza.


Com informações da Universidade Estadual de Ponta Grossa

PUBLICIDADE

Recomendados