PUBLICIDADE

Prédio do NPJ recebe nome do professor Wilson Comel

A solenidade reuniu familiares, amigos e admiradores do professor, que lecionou no curso desde a primeira turma de Direito até sua aposentadoria, em 2022.

Prédio do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) foi nomeado como Centro Jurídico Professor Wilson J. Comel
Prédio do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) foi nomeado como Centro Jurídico Professor Wilson J. Comel -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A solenidade reuniu familiares, amigos e admiradores do professor, que lecionou no curso desde a primeira turma de Direito até sua aposentadoria, em 2022

A Universidade Estadual de Ponta Grossa eternizou o nome do professor do curso de Direito Wilson Jerônymo Comel. Na tarde desta segunda-feira (20), o prédio do Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) foi nomeado como Centro Jurídico Professor Wilson J. Comel. A solenidade reuniu familiares, amigos e admiradores do professor, que lecionou no curso desde a primeira turma de Direito até sua aposentadoria, em 2022.

O professor Comel atuou em incontáveis atividades de ordem cultural e jurídico-social. Em 1959, iniciou a atividade de docência na UEPG. No primeiro ano, lecionou Economia Política e, no ano seguinte, assumiu a cadeira de Direito Civil, na qual permaneceu até 2002, quando estava com 72 anos. O professor faleceu em Ponta Grossa, em 3 de agosto de 2020, aos 90 anos. 

“A fama antecedeu o professor Comel antes que eu o conhecesse. Meus amigos do Direito me diziam o quão amigo era ele. Foi um grande professor e um grande amigo de seus alunos e ex-alunos”, destaca o reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto. O fato do prédio da UEPG receber o nome de um dos seus professores mais icônicos tem grande significado para a instituição. “É um momento muito importante em que a UEPG pode prestar essa homenagem. Comel talvez seja o professor de Direito que mais marcou as gerações. A história do Direito de Ponta Grossa tem a marca do professor”.

Wilson Comel foi casado com Nelsina Elizena Damo Comel por mais de 60 anos. A esposa, sorridente, não escondeu o orgulho pela homenagem ao marido. “Representa um reconhecimento por tudo que ele trabalhou, ele achava que fazia a obrigação dele em ser um bom professor, cuidar e atender os alunos. Ele sempre cuidava dos alunos, tinha muito carinho por eles, sempre foi muito paternal”. O casamento rendeu frutos – tiveram seis filhos, três genros, uma nora, nove netos e duas bisnetas.

Emocionada, a filha Denise Comel falou em nome da família sobre a homenagem ao pai. “Ele era notadamente autêntico. Foi na sala de aula um dos lugares que ele mais se realizou pessoalmente de forma intensa, ele encontrou solo fértil para propagar a compreensão do justos, com o ideal de formar profissionais desassossegados com o mundo, atuantes na sociedade”, relata.  O professor Comel era um idealista apaixonado pelo que fazia, tanto na sala de aula, quanto em casa, como pai. “Ele criou cada um de nós com rigor, abnegação e paixão inflamada. Com ele aprendemos a importância do estudo e o valor do trabalho”. A homenagem de se atribuir ao edifício o nome Centro de Estudos Professor Wilson J. Comel não é menos do que gigante para Denise. “É uma honra, uma destinação sem precedentes à herança e memória ética que ele nos deixou”, completa.

Admiração

“O professor Comel talvez seja o mais icônico e mais conhecido que a UEPG teve no curso de Direito, não somente como professor, mas também como advogado”, destaca o professor do curso de Direito, Rauli Gross. Há três anos, o curso teve a oportunidade de fazer a homenagem ao professor ainda em vida. “É uma homenagem merecida, pela forma dele agir, pela lisura do caráter, pelas defesas dos direitos. Ele sempre foi muito militante para que a nossa profissão fosse exaltada, então tanto para os alunos, como para os advogados, ele é uma referência”, ressalta.

O diretor do Setor de Ciências Jurídicas, professor Vanderlei Schneider Lima, salienta que a homenagem é extremamente relevante, visto que o professor Comel é um dos grandes ícones do Direito, não somente de Ponta Grossa, mas na região dos Campos Gerais. “Ele consolidou uma carreira na advocacia e magistério, com uma contribuição enorme, intelectual, profissional e para que realmente o próprio curso de Direito da UEPG pudesse alcançar o patamar que tem hoje, de reconhecimento em âmbito nacional”, explica. O professor Comel é um grande desbravador e deixa seu nome registrado na história da Universidade e dos Campos Gerais, de acordo com Vanderlei. “Essa homenagem, justa e merecida, representa não somente o reconhecimento da Universidade, mas também o comprometimento da instituição em manter seus princípios e valores e todo o legado que ele compartilhou em uma carreira longeva na instituição”.

Amigos

Em palavra aberta, o amigo Marco Razouk destacou que a homenagem foi feita ao professor duplamente, já que Comel também cedeu o nome para o prédio de uma faculdade privada. “Minha relação com ele era muito fraterna e hoje ele recebe uma homenagem duplamente, com seu nome no centro jurídico de uma Universidade Pública”. O advogado e colega, José Altevir Barbosa, conta que Comel registrou sua história na alma de seus alunos. “Wilson Comel sempre foi um protetor dos seus alunos. É impossível não fazer essa homenagem como aluno, porque sempre todos nós tivemos no Comel uma referência extraordinária. Muitas vezes ele fazia críticas construtivas aos seus alunos, sempre nos transformando sempre em seus afilhados. Eu sempre tive no professor Comel o nosso paizão”, finaliza.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE