PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Golpe do motoboy’ faz dezenas de vítimas em PG

Ponta Grossa

22 de junho de 2022 20:11

Da Redação


Relacionadas

Ponta Grossa sedia Circuito de Xadrez neste sábado

Moradores da Ronda pedem melhorias para rua do bairro

Rodrigo Manjabosco é ouvido pela CPI da Saúde

Festas religiosas movimentam três paróquias da região
Passeio ciclístico inaugura ciclofaixa em Ponta Grossa
Santa Casa realiza solenidade com deputado Plauto Miró
Prefeitura aumenta repasses para 23 entidades sociais de PG
Operação da Polícia Civil do Paraná aconteceu nessa quarta-feira, em Ponta Grossa Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Sete integrantes de uma associação criminosa foram presos nessa quarta-feira (22). A ação conta com o apoio da Polícia Civil de São Paulo

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu sete integrantes de uma associação criminosa responsável por aplicar o "golpe do motoboy", nesta quarta-feira (22). A operação aconteceu em Ponta Grossa, em Carapicuíba e na capital do Estado de São Paulo. A ação contou com o apoio da Polícia Civil de São Paulo. Dez vítimas foram identificadas até o momento, com prejuízo de R$ 150 mil.  

As forças de segurança apreenderam máquinas de cartões. Dois dos capturados foram presos em flagrante. A PCPR ainda solicitou o bloqueio de sete contas bancárias, dez quebras de sigilo bancário e dez de sigilo fiscal.  

A Polícia Civil do Paraná apurou que o grupo criminoso ligava para a vítima, se passando por um funcionário de uma instituição financeira e alegando supostos gastos com o cartão.   

Para facilitar que a vítima caísse no golpe, os criminosos utilizavam técnicas para que a conversa se parecesse fielmente com uma central de banco. Posteriormente, as vítimas eram induzidas a acreditar que um motoboy da empresa iria recolher o cartão em um endereço de retirada.  

Ao recolherem os cartões, os envolvidos realizavam diversas compras e saques. Com o intuito de dificultar o trabalho investigativo, ainda faziam transações entre si para que não fosse descoberta a origem do dinheiro. 

De acordo com as investigações, as contas bancárias dos alvos apontam movimentação de mais de R$ 1 milhão. Conforme as investigações, um dos bancos teve prejuízo de R$ 97 mil ao restituir às vítimas dos danos feitos pelos criminosos.

Os suspeitos são investigados pelos crimes de estelionato e associação criminosa, e entre os envolvidos estão gestores financeiros e motoboys que faziam a retirada dos cartões.

 

PUBLICIDADE

Recomendados