Indústria, comércio e serviços geram 9 mil vagas em 2 anos

Entre junho de 2020 e maio de 2022, Ponta Grossa passou de 86 mil para 94 mil trabalhadores com carteira assinada

A indústria liderou as contratações em maio de 2022. Nos últimos 24 meses, setor criou 2.892 novas vagas de emprego na cidade
A indústria liderou as contratações em maio de 2022. Nos últimos 24 meses, setor criou 2.892 novas vagas de emprego na cidade -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Entre junho de 2020 e maio de 2022, Ponta Grossa passou de 86 mil para 94 mil trabalhadores com carteira assinada 

Maio foi um mês positivo na geração de emprego em Ponta Grossa. Subtraídas as 4.253 demissões das 4.409 contratações registradas no mês, o saldo foi de 156 novas vagas criadas na cidade. Dos cinco meses deste ano, é o quarto com saldo positivo, que faz com que o saldo anual, de janeiro a maio deste ano, chegue a 1.127 novas vagas criadas. Em uma análise maior de tempo, dos últimos 24 meses, ou seja, desde junho de 2020, foi o 18º mês positivo (o que significa seis saldos negativos no período).

De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta terça-feira (28) pelo Ministério do Trabalho e Previdência, nessa avaliação dos últimos 24 meses, o número de trabalhadores formais, com carteira assinada, aumentou em 8 mil, ao passar de 86 mil, em junho de 2020 para 94,1 mil pessoas, em maio de 2022. Isso significa um incremento de quase 10% na massa de trabalhadores com carteira assinada. 

No período dos últimos dois anos, apenas um setor teve mais demissões do que contratações: a construção civil. Esse ramo apresentou uma redução de 1.364 postos de trabalho, e agora com 7,5 mil registrados nesse setor. Por outro lado, a indústria, o setor de comércio e serviços, somados os seus saldos nesses 24 meses, criaram 9,2 mil novas vagas. 

O setor de serviços criou 3.269 novas vagas desde junho de 2020, das quais, 1.208 vagas apenas neste ano de 2022. Na sequência aparece o setor de comércio, que liderou a criação de vagas em 2021, com 1.639 nos 12 meses, e que fechou os 24 meses com um saldo de 3.049. Já a indústria criou 2.892 novas vagas em 2022, sendo 1.078 de junho a dezembro de 2020; 1.365 em 2021 e 449 de janeiro a maio deste ano. O agronegócio teve um saldo positivo de 185 vagas nesses 24 meses. 

Especificamente no mês de maio de 2022, a tendência foi a mesma, apenas a construção com retração, fechando 172 vagas (516 contratações e 688 demissões). Por outro lado, a indústria liderou o crescimento de oportunidades, com 772 contratações frente a 558 demissões, resultando em um saldo de 214. Depois, apareceu o setor de serviços, com um saldo positivo de 60 vagas, seguido por agropecuária (30) e comércio (24).

Já no acumulado do ano, a liderança é do setor de serviços, com 1.208 vagas criadas (9.992 contratações e 8.784 demissões), seguido pela indústria, com 449 novas oportunidades (3.496 contratações e 3.047 demissões). Também estão positivos o comércio, com saldo de 144, e a agropecuária, com saldo de 100. Somados esses quatro setores, eles geraram 1,9 mil oportunidades. A construção civil demitiu 3.572 e contratou 2.798 pessoas, resultando em um saldo negativo de 774. Esse saldo acumulado do ano, de 1.127, já é próximo ao resultado final de todo o ano de 2021, que totalizou 1.143 nos 12 meses.

Paraná lidera vagas no Sul do país

Com 13.894 vagas com carteira assinada preenchidas em maio, o Paraná se isolou como o quarto estado com maior geração de emprego do País em 2022. São 75.990 postos formais criados ao longo desses cinco meses, o melhor desempenho da Região Sul. Apenas São Paulo (304.328 vagas), Minas Gerais (108.747) e Rio de Janeiro (77.648) contrataram mais pessoas no período. No acumulado de 12 meses, de junho de 2021 a maio de 2022, o Estado também segue com o melhor resultado da Região Sul, com um saldo de 153.909 postos de trabalho formais, contra 136.392 de Santa Catarina e 136.166 do Rio Grande do Sul. Em âmbito nacional, o Brasil registrou um saldo de 277.018 novos empregos formais. No acumulado de janeiro a maio de 2022, o saldo é de 1.051.503 novas vagas de emprego em todo o país.