Justiça faz cadastramento em ocupação no Andorinhas

Servidores do Fórum e voluntários estiveram no local na manhã da última sexta-feira, passando de casa em casa. Cadastramento das famílias foi iniciado

Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Na semana em que a ocupação Ericson John Duarte, no Parque das Andorinhas, em Ponta Grossa, completou oito meses, um cadastramento foi feito junto às pessoas que estão habitando no local. Na manhã de sexta-feira (5), um grande mutirão foi realizado na ocupação, envolvendo voluntários e servidores do Fórum, juntamente com coordenadoria da ocupação, que passaram de casa em casa colocando etiquetas com uma numeração. A ação conta com o apoio da UEPG.

A partir da tarde de sexta-feira teve início o cadastramento das famílias que ocupam o espaço, hoje de propriedade da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar). A expectativa é cadastrar todas as famílias, além de colher documentos e informações de todos os integrantes das famílias. De acordo com a coordenação da ocupação, “o cadastro é fundamental para o desenvolvimento do projeto de ocupação”.

GALERIA DE FOTOS

  • Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
    Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
  • Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
    Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
  • Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
    Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
  • Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
    Cadastramento foi iniciado no local na última sexta-feira
 

Audiência

Em abril, ocorreu uma audiência de conciliação sobre a ocupação Ericson John Duarte. O município entrou na justiça com pedido de reintegração de posse, com isso, as mais de 700 famílias que vivem na ocupação precisariam deixar o local. A audiência de conciliação foi presidida pelo desembargador Fernando Prazeres do Centro Judiciário De Soluções De Conflitos E Cidadania (Cejusc).

Conteúdo de marca

Quero divulgar right