PUBLICIDADE

Prefeitura e Ministério Público premiam alunos da rede municipal de PG

Por meio do 'Prêmio MPT na Escola', professores e alunos desenvolveram estudos sobre o trabalho infantil e como evitá-lo

Premiação aos alunos aconteceu nesta quarta-feira (28), no Cine-Teatro Ópera
Premiação aos alunos aconteceu nesta quarta-feira (28), no Cine-Teatro Ópera -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Os alunos participantes da edição 2022 do 'Prêmio MPT na Escola – A Escola Contra o Trabalho Infantil' – foram premiados nesta quarta-feira (28), pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), parceiros na organização do programa. A cerimônia, realizada no Cine-Teatro Ópera, em Ponta Grossa, foi em agradecimento a todos os professores participantes e também para reconhecer os melhores trabalhos realizados pelas crianças.

Neste ano, todas as 87 escolas municipais participaram do 'Projeto MPT na Escola', desenvolvendo o tema com as turmas do 4º e 5º anos. Destas, 27 escolas concorreram à premiação final, nas categorias conto, poesia e desenho, produzidos após a abordagem da temática do trabalho infantil e sobre como ele afeta a sociedade e, principalmente, a vida das crianças. Os autores das melhores produções receberam medalhas, troféus e certificados. Todas as escolas participantes também foram certificadas.

A prefeita Elizabeth Silveira Schmidt (PSD) destacou a produção das crianças e a reflexão em torno do tema, conduzido pelos professores. “O assunto foi proposto, debatido, refletido e tiveram produções específicas sobre este assunto. E o interessante é que a conscientização dos adultos aconteça a partir das crianças. Porque o que tenho visto de crianças ensinando os adultos a não jogar um papel no chão, ou a não avançar o sinal vermelho, porque elas conseguem fazer isso. É por isso que tenho um orgulho danado de dizer que a nossa é uma escola pública que ensina e que humaniza. Estamos fazendo um trabalho magnífico. Nossas crianças são reais, são visíveis e trabalhamos muito para que elas tenham uma infância rica”, discursou a prefeita.

Segundo a professora Simone Pereira Neves, secretária da Secretaria Municipal de Educação (SME), os trabalhos que as crianças e adolescentes devem exercer são os de aprender, imaginar e criar. “O projeto MPT na Escola tem se tornado a cada ano mais importante em nossas escolas. A cada ano que passa, nossos professores estão mais conectados com as ideias debatidas e com o combate ao trabalho infantil, buscando que as crianças compreendam o conceito e saibam que é no futuro, e não hoje, que todas elas terão seu trabalho. Não será um trabalho de subsistência, mas sim aquele que elas escolherem e desejarem”, observou a professora.

Para a promotora Cibelle Costa de Farias, procuradora do Trabalho em Ponta Grossa e vice-coordenadora regional da Coordenadoria Nacional de Combate à Exploração do Trabalho da Criança e do Adolescente (Coordinfância), a realidade do trabalho da criança e do adolescente no Brasil é invisibilizada. “E isso é curioso, porque temos praticamente dois milhões de crianças e adolescentes em condições de trabalho proibido ou ilícito e, desse contingente, mais de 700 mil estão vinculados às piores formas de trabalho infantil listadas na lista TIP”, destaca a promotora. Ela considera que em casa e na escola é onde essa realidade pode mudar. “São momentos como esse do MPT na Escola que a gente vê que realmente a educação, o conhecimento, sedimentados numa grande ação dos pais, dos professores, do poder público de Ponta Grossa e do Ministério Público do Trabalho, é isso o que realmente pode mudar essa realidade”, acredita a procuradora.

Premiados:

Categoria Conto

- 1º lugar:

Escola Municipal Agenoridas Stadler.

Aluno: Enzo Schneider de Almeida (4º ano).

Título: O sonho de Yuri.

- 2º lugar:

Escola Municipal Felício Francisquiny.

Aluna: Maria Clara Russi Swiatowski (4º ano).

Título: A pequena Alicia.

- 3º lugar:

Escola Municipal Dr. Carlos Ribeiro de Macedo.

Aluna: Nauany Gabrielly Santos (5º ano).

Categoria Poesia

- 1º lugar:

Escola Municipal Professor Égdar Zanoni.

Aluno: Guilherme Vitkoski (5º ano).

Título: Trabalhar, só no faz de conta.

- 2º lugar:

Escola Municipal Dr Carlos Ribeiro de Macedo.

Aluna: Kamily dos Anjos (4º ano).

Título: O direito à infância.

- 3º lugar:

Escola Municipal Professora Idália Góes.

Aluna: Thayna Kauane Neves (5º ano).

Título: Trabalho Infantil.

Categoria Desenho

- 1º lugar:

Escola Municipal Coronel Cláudio Gonçalves Guimarães.

Aluna: Sophia Maria Xavier (5º ano).

Título: Trabalho Infantil.

- 2º lugar:

Escola Municipal Zilá Bernadete Bach.

Aluna: Fernanda Ferreira (4º ano).

Título: Criança, vem brincar!

- 3º lugar:

Escola Municipal Plácido Cardon.

Aluna: Luiza Hasselmann Gomes Pereira (4º ano).

Título: Criança não trabalha.

Com informações: assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE