Aproveite o inverno para clarear manchas na pele

RC Bem Estar

31 de maio de 2019 10:59

Da Redação


Relacionadas

Uso de celular com cabeça inclinada pode lesionar cervical

Ninfoplastia pode ser feita a laser e anestesia local

Distúrbios de ansiedade e depressão têm relação

Excesso de exercícios afeta órgãos vitais
Aproveite o inverno para clarear manchas na pele
Como lavar os cabelos corretamente
Usar colírio na gravidez pode prejudicar o bebê
Adriana Lopes é uma das profissionais brasileira que atua em procedimentos de estética íntima. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Clareamento pode ser feito utilizando peelings ou laser. Procedimento precisa ser seguro para não trazer dores de cabeça

Se você faz parte do universo de mulheres que sofre com as manchas escuras nas partes íntimas do corpo, então saiba que é possível clareá-las em um curto período de tempo. Mas atenção, porque o procedimento precisa ser feito com muito cuidado, já que exige uma série de cuidados com a pele que está sendo tratada.

Antes de se submeter ao tratamento estético é preciso ter em mente a necessidade de procurar um profissional que entenda do assunto e que para cada pessoa e mancha o tratamento é único, então nada de pegar a receita da amiga, da mãe, da vizinha, da prima ou de quem quer que seja.

Ginecologista e obstetra, Adriana Lopes é uma das profissionais brasileira que atua em procedimentos de estética íntima. Ela explica que o procedimento estético envolve a autoestima da pessoa. Geralmente, quem a procura em seu consultório é porque não se sente confortável com o que está vendo no próprio corpo em relação à estética íntima. Sendo assim, o tratamento é fundamental para que a pessoa fique bem com ela mesma e deixe a vergonha de lado na hora de usar um biquini, namorar ou se olhar no espelho.

O clareamento das regiões íntimas pode ser feito à base de cremes (peeling) ou laser. O valor do clareamento depende da composição dos cremes ou ácidos e normalmente os procedimentos envolvem de três a cinco sessões. O tratamento a laser é um pouco mais caro do que com o creme, no entanto a vantagem é que a duração do resultado com o laser pode ser maior. “É bem importante saber que a pessoa que faz o clareamento, atinge o objetivo, só que se não adotar os cuidados necessários promoverá o escurecimento da pele novamente”, alerta a médica.

Entre os fatores que contribuem para que a região íntima escureça estão o uso frequente de roupas justas, produtos cosmetológicos sem orientação, depilação à cera e a exposição exagerada ao sol. “No verão para fazer o clareamento é preciso ter bastante critério”, diz lembrando que o inverno é a melhor estação para a realização destes procedimentos estéticos. 

A idade também pode provocar o escurecimento, assim como mulheres na fase da menopausa e as que tiveram filhos através de parto normal podem perceber a mudança na cor da pele na região vaginal por conta da flacidez.

Quanto a duração do tratamento clareador das partes íntimas, a doutora esclarece que é necessário um intervalo de 20 a 40 dias entre uma sessão e outra, dependendo do produto que será indicado. Já quanto a durabilidade a variação também é grande, podendo a paciente ficar mais de dois anos sem precisar de nova intervenção. “Se não fizer depilação à cera e cuidar do tipo de roupa que usa, este clareamento vai durar até o momento que novamente a pessoa vai se expor a esta pigmentação”, afirma.

Outra dúvida muito frequente quando se fala em clareamento é a transformação da pele, neste caso haverá vermelhidão e descamação da mesma ao longo do tratamento, o que é absolutamente comum. 

 

Sobre Adriana Lopes

Ginecologista e obstetra com mais de 25 anos de experiência, Adriana Lopes (CRM PR 13.515 | RQE 5985) atua com ênfase em estética íntima feminina. A profissional presta serviços que promovem o bem-estar da mulher, qualidade de vida e autoestima feminina. 

 

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede