Seis erros que você comete na hora de passar protetor solar

Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Para garantir um bronzeado sem prejudicar a saúde, é essencial lembrar de aplicar o protetor solar. Além de escolher o melhor filtro solar para cada tipo de pele, é preciso aplicar o produto da maneira correta.

De acordo com Sara Bragança, médica pós-graduada em dermatologia e membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, o erro mais comum é escolher um fator de proteção solar (FPS) baixo para o tempo de exposição solar. “Se a exposição for direta e por um tempo prolongado, o ideal é optar por filtro solares com FPS 50”, explica.

Veja os principais erros e aprenda a se proteger:

1) Autobronzeador: segundo a médica, a aplicação do autobronzeador não exclui o uso do protetor solar. “As pessoas acham que usando o autobronzeador a pele está protegida e isso é um erro”, afirma.

2) Quantidade: economizar na quantidade de protetor solar também está na lista de erros. No rosto a quantidade indicada é de uma colher de chá. A mesma medida vale para braço e colo, enquanto a de perna, tronco e dorsal é de duas colheres de chá para cada área.

3) Áreas esquecidas: outro erro comum, segundo a especialista, é esquecer-se de aplicar em áreas como nuca, orelhas, mãos e pés. “O couro cabeludo de pessoas carecas e calvas também precisa de proteção”, alerta.

4) Não lavar a mão: de acordo com Sara, antes de passar o filtro solar é preciso lavar as mãos para remover quaisquer resquícios de outros produtos, como cremes e perfumes.

5) Momento da aplicação: esperar para aplicar o filtro solar na praia ou na piscina também é um mau hábito. O produto precisa de 15 a 30 minutos para ser absorvido completamente pela pele. Por isso, o segredo é passá-lo antes de sair de casa.

6) Reaplicação: é fundamental reaplicar o produto algumas horas, principalmente após contato com a água ou transpiração excessiva.