Parkinson: identificação de sintomas é um dos principais desafios

Saúde

11 de abril de 2015 20:44

aRede


Relacionadas

PG oferece aulas de hidroginástica para pacientes SUS

INCA estima 600 mil casos novos de câncer em 2018

Pesquisa observa substituição de gorduras saturadas por polinsaturadas

Homens também são propensos ao câncer de tireoide
Iogurte pode ser um aliado no combate da hipertensão, diz pesquisa
Linhaça: o amigo do coração e das mulheres
Cinco hábitos alimentares que estão sabotando sua dieta
PUBLICIDADE

Um dos maiores desafios no processo diagnóstico da doença de Parkinson consiste na identificação dos sintomas. Apesar de o tremor ser o sinal mais conhecido da enfermidade, o principal indicador é a bradicinesia ou lentidão dos movimentos. O alerta é da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) em razão do Dia Mundial da Doença de Parkinson, lembrado hoje (11).

De acordo com o geriatra e membro da entidade José Elias Pinheiro, a população em geral tende a associar a lentidão dos movimentos ao envelhecimento e o sinal de alerta, muitas vezes, não é levantado. “Pode ser o caminhar mais lento, dificuldade para vestir a roupa, maior tempo para tomar banho”, explicou.

Pinheiro destacou entretanto que a doença de Parkinson é caracterizada por pelo menos dois sinais motores e que a lentidão dos movimentos, portanto, pode vir acompanhada por tremores, rigidez ou instabilidade postural. Outros sintomas não motores incluem depressão, apatia, face inexpressiva e alterações na pele.

“É uma doença progressiva e que não tem um tratamento curativo. Os medicamentos disponíveis hoje tendem a controlar os sintomas e reduzem um pouco o curso da doença. Mas, à medida em que ela evoluiu, após cinco ou dez anos, tendem a haver agravos motores e não motores”, disse.

Para que se possa manter a qualidade de vida do paciente, de acordo com o especialista, é preciso optar por uma estratégia terapêutica multifuncional, aliando tratamento medicamentoso a fisioterapia, fonoaudiologia e suporte psicológico.

Principais sintomas motores da doença de Parkinson:

- lentidão de movimentos ou bradicinesia

- agitação ou tremor em repouso

- rigidez dos braços, pernas ou tronco.

- problemas com o equilíbrio e quedas, também chamado de instabilidade postural

 

Principais sintomas não motores da doença de Parkinson:

- humor (depressão, ansiedade, irritabilidade)

- alterações cognitivas (atenção, problemas visuo-espacial, problemas de memória, alterações de personalidade, psicose / alucinações)

- prisão de ventre

- hiperidrose (suor excessivo), especialmente das mãos e pés

- perda de olfato

- distúrbios do sono

- insônia

Informações do portal EBC.

PUBLICIDADE

Recomendados