Signos e manchetes despertam curiosidade em 5º ano

Vamos Ler Registro

25 de setembro de 2019 14:50

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Integração possibilita estudo sobre xilogravura de cordel

Projeto amplia trabalho com gêneros textuais

Alunos resgatam 40 anos da Escola Evangélica

Signos e manchetes despertam curiosidade em 5º ano
‘Os Incríveis’ é tema de escola em desfile cívico
Alunos fazem bolos de laranja em aula de Matemática
Passeios em Curitiba trazem reflexão a segundos anos
PUBLICIDADE

Trabalho com elementos do Jornal da Manhã foi desenvolvido em três etapas na turma da Escola Carlos Carneiro Sampaio em Jaguariaíva

O segundo contato com os exemplares do Jornal da Manhã no 5º ano da Escola Municipal Carlos Carneiro Sampaio em Jaguariaíva trouxe um trabalho em três momentos que aguçou ainda mais a curiosidade e conhecimento dos alunos acerca deste meio de comunicação. A professora da turma, Maria Aparecida Alves dos Santos conta como o trabalho foi desenvolvido.

“Após a entrega do segundo bloco do jornal, os alunos já sabendo como manusear e explorar as manchetes, curiosos já com as novas informações, sequencialmente usando a criticidade, debateram sobre os direitos e deveres de uma sociedade. Depois, foi realizada a escolha de qual manchete que mais lhe chamou a atenção. Após a releitura, foi realizada uma produção de texto de opinião, e o que fariam para melhorar os problemas apresentados nessa edição”, destaca a docente.

O principal ponto foram as chuvas, mas outras manchetes também foram selecionadas, o que permitiu trabalhar a produção textual sobre cada situação. No segundo momento, realizou-se a correção e reestruturação dos textos. “As informações foram repassadas para a sala do 4º ano, em forma de seminário, para que tivessem a noção dos acontecimentos da nossa região e planeta, já que o jornal abordava fortes chuvas e, com isso, a destruição de lugares e moradias”, aponta Maria Aparecida.

Com a manchete sobre o tema escolhido, a professora exemplificou novamente a importância da conscientização de cada indivíduo para a preservação do meio ambiente. O terceiro momento contou com a curiosidade demonstrada pelos alunos sobre os signos presentes no jornal. “Foi explorada a leitura do horóscopo e surgiu a necessidade de apresentar aos alunos um texto informativo, onde foi realizada a leitura e interpretação oral sobre a origem dos signos”, complementa a professora.

Esse trabalho permitiu que muitos estudantes que não sabiam seu signo puderam descobrir e saber se tinham algo em comum. Dessa forma, confeccionou-se um gráfico com todos os signos da turma, separado por alunos. Em grupo, trocando as informações entre eles, constataram as semelhanças e diferenças.

“Dessa forma, a aula foi complementada com uma produção de texto, onde os alunos se auto-analisaram, refletiram e trocaram as informações, podendo assim observar semelhanças e diferenças entre pessoas do mesmo signo. O objetivo das produções foi preparar os alunos para a Avaliação Jaguariaíva. O trabalho foi bem produtivo e os alunos descobriram uma nova palavra, ‘personalidade, a qual deve ser respeitada, pois é a individualidade de cada um. As produções e desenhos característicos aos signos foram expostas em cartaz, em sala de aula”, conclui Maria Aparecida.

Confira a produção na íntegra no blog escolar da Escola Carlos Carneiro Sampaio. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados