PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Alunos criam 'remédio' contra a falta de respeito em Castro

Vamos Ler Registro

05 de outubro de 2021 13:49

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Visita à Flona traz benefícios educacionais em Piraí do Sul

Visita na Câmara de Carambeí elucida função dos vereadores

Turma de Carambeí comemora Dia Mundial das Aves

Investigação sobre direitos dos animais ocorre no CAIC de PG
Dia da Árvore tem 'intercâmbio' de conhecimento em Irati
Alunos criam 'remédio' contra a falta de respeito em Castro
Trânsito e transporte são temas de trabalho em Ponta Grossa
PUBLICIDADE

Estudo sobre vacinas no 5º ano B da Escola Doutor Jahyr Lopes proporcionou a criação de 'imunizante’ que combate este problema encontrado no nosso cotidiano; dinâmica sobre a covid-19 ajudou no trabalho.

O 5º ano B da Escola Municipal Doutor Jahyr Lopes, em Castro, desenvolveu uma atividade voltado ao tema ‘vacinas’. O trabalho coordenado pela professora Geisy Souza iniciou com a apresentação de um vídeo explicativo sobre como funciona e agem estes imunizantes no nosso organismo. Ainda, o material apresentava as ações da covid-19 no sistema respiratório, além das atitudes corretas para evitar o contágio.

“Dentre as medidas citadas, eles relataram a higiene das mãos. Mas, surgiu a pergunta: as mãos devem ser lavadas somente com água? Qual é o benefício da água e sabão? Então, levantamos a questão se o sabão e a água eram importantes para eliminar o vírus. Usando um prato com água colocamos orégano para que pudesse representar o vírus. Os alunos mergulharam o dedo na água e observaram que o orégano ficou grudado no dedo. Ao passar detergente no dedo, percebemos que as ervas afastavam-se e não mais grudavam no dedo. Assim perceberam o quão é importante a higiene correta das mãos”, destaca a docente.

Uma das alunas, Paola, levou a questão ‘Mas... o vírus da covid: já foi embora?’. Então outro assunto entrou à torna. Com o componente curricular de Língua Portuguesa, foram trabalhado os textos que são opiniões. “Através da leitura e comparação dos mesmos, puderam perceber que fatos e opiniões são diferentes. Mas, uma opinião chamou a atenção deles: uma vizinha do aluno Rubens relatou que não há mais casos da covid em Castro e que podemos deixar de usar máscaras”, cita a educadora.

Assim, com a repercussão em sala, houve o trabalho sobre fake news e cyberbullying, com destaque para não acreditar em tudo que circula na internet, podendo ser prejudicial a todos, conforme relata Geisy. Ainda, através de um material de apoio da CCR RodoNorte, houve o desenvolvimento em sala sobre aspectos como respeito, empatia e amor. Para complementar, a turma criou um remédio “igual uma vacina que ajuda a prevenir contra a falta de respeito”, segundo a professora.

“Criamos uma bula para o remédio com todos os componentes e contraindicação. Em seguida, realizaram dobradura da embalagem do produto. Mas, ainda, precisava ser aprovado pela Anvisa para que ele entrasse em circulação. Foi então que fomos à sala da coordenação para apresentar nosso remédio e pedir a liberação para introduzir em nosso cotidiano. E, sem dúvidas, foi aprovado”, complementa a docente.

Por fim, a educadora pontua a comemoração em sala ao se ‘transformarem’ em farmacêuticos responsáveis por medicamentos que mudariam a vida da turma e em casa. “Receberam o ‘remédio’ com prescrição de que chegariam em casa e o ofereceriam as pessoas, para que assim haja respeito entre elas. Os alunos enviaram fotos dos pais, irmãos, usando o medicamento. Foi muita divertida nossa semana”, conclui a professora.

Acesse o blog escolar da Escola Doutor Jahyr Lopes clicando aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados