Projetos ambientais são destaques em Carambeí

Vamos Ler

22 de outubro de 2019 13:50

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

‘Trabajos voluntarios’ movimentam turma na quarentena

Turma de Tibagi homenageia profissionais de saúde

Causos são gravados e compartilhados em PG

Professoras enviam cartas para alunos durante a pandemia
‘Exterminadores da Dengue’ atuam em Carambeí
Pinturas rupestre levam 4º ano A por viagem histórica
Atividades mostram a alunos a importância do combate às drogas
PUBLICIDADE

Turma do 5º ano da Escola Professora Theresa Gaertner Seifarth elencou a participação em duas iniciativas: o coletor de óleo de cozinha e o programa ‘Brasil sem Frestas’

O 5º ano da Escola Municipal Professora Theresa Gaertner Seifarth em Carambeí vem desenvolvendo, em 2019, amplas ações e projetos ambientais. Desta vez o destaque da professora da turma, Caroline Aparecida de Oliveira, é a iniciativa ‘Brasil sem Frestas’ e o coletor de óleo de cozinha, com participação efetiva dos estudantes.

“Durante o ano letivo nossa turma participou de programas voltados para a educação ambiental. Entre eles, os que mais se destacaram e chamaram a atenção para a importância tanto social como ambiental foram ‘Programa Brasil sem Frestas’ e o coletor de óleo de cozinha. O objetivo deste trabalho é desenvolver a responsabilidade, a ética e o respeito com o meio em que vivemos”, aponta a docente.

A cada dia de aula, elenca Caroline, os alunos absorveram mais informações acerca da sustentabilidade, criando consciência do que é ser sustentável. “Isso vai muito além de aprender, reciclar: é necessário refletir sobre consumo, meios de produção, tecnologias. Refletir sobre a vida, um ciclo, respeito ao próximo e à ética”, conclui a professora.

Quem também relatou a atividade foi o aluno Ronald Nascimento do Prado. “Sustentabilidade para mim é reciclar e ajudar o meio ambiente para fazer coisas boas. Na minha escola temos o coletor de óleo de cozinha usado, para não jogar esse óleo no cano da pia, entupindo bueiros, poluindo os rios, causando enchentes. Também somos um posto de coleta do Brasil sem Frestas, um programa que usa as caixinhas para revestir as casas com frestas, deixando-as térmicas”, conta o estudante.

Confira as atividades na íntegra no blog escolar da Escola Professora Theresa Gaertner Seifarth. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados