Brincadeiras antigas são resgatadas em Rebouças

Vamos Ler

07 de novembro de 2019 17:10

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

‘Trabajos voluntarios’ movimentam turma na quarentena

Turma de Tibagi homenageia profissionais de saúde

Causos são gravados e compartilhados em PG

Professoras enviam cartas para alunos durante a pandemia
‘Exterminadores da Dengue’ atuam em Carambeí
Pinturas rupestre levam 4º ano A por viagem histórica
Atividades mostram a alunos a importância do combate às drogas
PUBLICIDADE

Quarto ano A da Escola Joanita Ayub Pereira, através da participação dos pais, pôde compreender como as crianças se divertiam antigamente

O 4º ano A da Escola Municipal Joanita Ayub Pereira em Rebouças, através da coordenação da professora Cleide Aparecida Rodrigues, desenvolveu um trabalho de forma atrativa e dinâmica no 3º bimestre durante as aulas da disciplina de História. O tema, que envolveu os pais, foi ‘as brincadeiras mais divertidas no seu tempo de criança’.

“Além de responderem o questionário, enviaram brinquedos antigos e outros até confeccionaram brinquedos com seus filhos. Entre todas as brincadeiras, as escolhidas foram: pular corda, bambolê, bulica, carrinho, cantigas de roda, boneca, batata quente e amarelinha”, destaca.

Um dos questionários, conta Cleide, chamou a atenção: o relato do pai do aluno Lucas Riane, onde conta que ‘havia pouca quantidade de brinquedo em sua casa, por isso ele construía seu próprio carrinho para se divertir’. Dessa forma, estudante e pai construíram uma pete e um carrinho para levar aos colegas entenderam como os brinquedos do passado eram feitos.

“Tivemos também a colaboração da avó da Maria Gabrieli, que nos enviou uma boneca confeccionada por ela, utilizando garrafa pet, crochê, entre outros materiais. Maria completa: ‘nós ainda brincamos de boneca’. Porém, nos últimos tempos, nossa realidade vem sofrendo mudanças, muitos brinquedos divertidos do passado foram esquecidos, dando espaço para as invenções tecnológicas”, complementa a professora.

Com a preferência das crianças atualmente por jogos de videogame, smartphone, tablets e outros, a docente conclui aponta que o objetivo do projeto é mostrar aos alunos que brincadeiras antigas são divertidas, “elas colaboram no desenvolvimento físico, intelectual, na memória, raciocínio, entre outros”.

Confira, no blog escolar da Escola Joanita Ayub, esta e outras atividades na íntegra. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados