CAIC-PG recebe autoras de ‘Layla, a Menina Síria’

Vamos Ler

10 de dezembro de 2019 19:35

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Sequência didática proporciona dinâmica à turmas

Teatro e exposição dialogam sobre à Dengue

Dia da Síndrome de Down é destaque em turmas de Castro

Atividade dá sequência em trabalho sobre cores
Comunidade e alunos se unem contra à Dengue
Turmas ampliam conhecimento sobre Covid-19
Sistema Solar proporciona trabalho interdisciplinar em 5º ano B
PUBLICIDADE

Rima Awada e Rose Vilas Boas estiveram na Escola Reitor Álvaro Augusto Cunha Rocha em um bate-papo com os quintos anos durante o 5º Encontro Paranaense de Bibliotecários. Aluna entrevistou escritoras

Os Grupos Dragão de Komodo e Flamingo, quintos anos da Escola Reitor Álvaro Augusto Cunha Rocha, o CAIC de Ponta Grossa, receberam e participaram de um bate-papo com as autoras da obra ‘Layla, Menina Sìria’, Rose Vilas Boas e Rima Awada. A professora Janaína Freitas das Silva comenta como foi a dinâmica.

“(A visita) aconteceu no espaço do CAIC, no 5º Encontro Paranaense de Bibliotecários - Bibliotecas Humanas da Escola para a VIda. Os alunos foram agraciados com a visita das autoras Rose Vilas Boas e Rima Awada que escreveram o livro ‘Layla, a Menina Síria’. A professora Janaína trabalhou com os alunos um pouco desta obra, instigando os alunos a quererem saber mais”, destaca a docente.

Entre as descobertas, conta a professora, que as autoras escreveram uma coleção que trabalha as tecnologias atuais e o distaciamento dos relacionamentos pessoais, com um bate-papo realizado na biblioteca Terezinha Miranda, nas dependências da instituição de ensino. Rose e Rima contaram sobre o título, enquanto os alunos faziam os questionamentos.

“Entenderam como elas checaram todos os dados que tem no livro. Contaram que conheceram e entrevistaram muito refugiados. Falaram sobre o seu mais novo livro: Jean, que é um menino refugiado do Haiti. Presentaram a escola com essa obra e também doaram alguns títulos para a biblioteca. No final, a aluna Sofia de Ditzel entrevistou as autoras que disseram ter gostado de estar naquela tarde com eles”, complementa Janaína.

A professora elenca que a experiência para os estudantes foi uma experiência riquíssima, entendendo como se escreve um livro e que o processo demanda tempo. “Ficaram felizes de poder conhecer as autoras. Agradecemos a nossa bibliotecária MAria Lúcia, que nos proporcionou ter este momento com as autoras e também em relação ao empréstimo de livros, principal o da ‘Layla, a Menina Síria’ que, sendo assim, os grupos concluíram a leitura dessa história real de muitos refugiados”, conclui.

Confira, no blog escolar do CAIC de Ponta Grossa, essa e outras atividades na íntegra. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados