Docente destaca comunicação na vida dos alunos

Vamos Ler

07 de julho de 2020 17:40

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Alunos de Tibagi exaltam alimentação no campo

Alunos registram belezas da zona rural de Tibagi

Escola de PG homenageia professores e funcionários

‘Dia das Crianças’ traz interação e diversão em Tibagi
Aluna de Tibagi grava música em homenagem a professora
Indígenas mestrandos na UEPG conversam com alunos de 7º ano
Nono ano desenvolve podcast sobre a Segunda Guerra Mundial
Os exemplares do Jornal da Manhã contribuem para que os alunos possam imergir dentro desse contexto. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Turma do 5º ano da Escola Prefeito Aristides vem desenvolvendo aspectos voltados às mídias através do projeto Vamos Ler

O tema comunicação vem sendo amplamente explorado no 5º ano A da Escola Municipal Prefeito Aristides Soares em Jaguariaíva. Sob coordenação da professora Neide Amara Silva dos Santos, e dentro da proposta do projeto Vamos Ler – Geração Digital, a turma desenvolvendo inúmeras práticas. Os exemplares do Jornal da Manhã contribuem para que os alunos possam imergir dentro desse contexto.

Mesmo com a paralisação das aulas presenciais devido a pandemia do novo coronavírus, a rede municipal do ensino de Jaguariaíva adota métodos alternativos para levar a educação aos seus alunos. E, assim, no dia 20 de maio, o 5º ano A da instituição de ensino pôde trabalhar de forma enfática o tema.

“Com a ideia de dar continuidade ao projeto ‘Vamos Ler’, foi utilizada uma edição do Jornal da Manhã do dia 24 de março de 2020, onde cada aluno recebeu um exemplar, tendo como atividade proposta realizar a escolha de uma reportagem e então redigir um texto sobre a matéria escolhida. Os alunos realizaram a atividade, escrevendo sobre a reportagem que mais retinha sua atenção”, destaca a docente, sobre o início dos trabalhos em sala de aula.

Segundo comenta a educadora, o processo é uma atividade diferenciada. Entre os principais tópicos desenvolvido junto às crianças está a observação, atenção, leitura e escrita de cada criança, o que possibilita a busca e compreensão melhores sobre como é a percepção do mundo que rodeia os alunos.

Ainda, complementa Neide, pode-se entender como as crianças absorvem de formas diferentes o conteúdo que lhes é passado por meio da matéria. “A cobrança deve estar presente em forma de orientação, guiando e instigando os alunos de forma a enfrentarem dificuldades e desafios encontrados durante o processo de aprendizagem”, conclui a professora.

PUBLICIDADE

Recomendados