PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

'Corrida das Frações' é tema do Vamos Ler em turma de Irati

Vamos Ler

27 de maio de 2022 17:45

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Interdisciplinaridade desperta reflexão no Colégio Sepam

Paródias retratam Fórmula de Bhaskara no Sagrada Família

Educação de Jaguariaíva conta com inovação junto à Secretaria

'Medidas de capacidade' é tema de aula em turma de Imbituva
Vamos Ler traz aula de combate ao trabalho infantil em Reserva
Vamos Ler estimula alunos 'protagonistas da notícia' em PG
Vamos Ler destaca 'matemática culinária' em aula de Reserva
PUBLICIDADE

Dinâmica no pátio da escola gerou engajamento, unindo estudo e diversão junto ao 5º ano da Escola Olaria Filipak 

O 5º ano da Escola Municipal Olaria FIlipaki, em Irati, desenvolveu uma dinâmica que contribuiu com os estudos matemáticos dos alunos. Segundo a professora da turma, Thaís Padilha Goy, o jogo ‘Corrida das Frações’ contribuiu de forma efetiva para que os alunos pudessem aprender brincando na estrutura da instituição de ensino.

“Os alunos estão estudando o conteúdo relacionado às frações e, para que entendessem a diferença e identificassem frações maiores e menores que a unidade as associando ao resultado de uma divisão ou ao significado de parte de um todo, recortaram tiras de frações referentes a 1 inteiro, ½, 1/3, ¼, 1/5, 1/6, 1/7, 1/8, 1/9,1/10 e 1/16”, aponta a docente.

A educadora cita que no primeiro momento os alunos tiveram a parte teórica em sala de aula, utilizando o livro didático, além de explicações e exemplos extras, atividades no caderno, dando sequência com a turma levando carrinhos que possuíssem em casa para ser utilizado na dinâmica na quadra da instituição.

“No pátio da escola, em duplas, utilizaram dados, os quais jogavam e formavam uma fração. Cada carrinho andava de acordo com a fração tirada no dado – era usada a tira de fração para saber a distância que o carrinho andaria. Ganhava o jogo o participante da dupla que chegasse primeiro na linha de chegada”, pontua Thaís.

Para fechar, a professora elenca que “a proposta de trabalhar com as tiras de papel facilita o estudo das frações equivalentes, uma vez que desafia os alunos a observarem e a compararem diferentes frações de um mesmo todo – nesse caso, a tira completa – para, então, concluir frações equivalentes.

“A vivência concreta favorece a atribuição de significado ao conceito em estudo e torna a matemática mais atraente e significativa”, conclui a docente.

Acesse o blog escolar da Escola Olaria Filipak clicando aqui

PUBLICIDADE

Recomendados