PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Estufa de flores encanta alunos de Carambeí no Vamos Ler

Vamos Ler

21 de junho de 2022 11:10

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Dinâmica aborda cuidados ambientais em Jaguariaíva

Secretária comenta ações junto à Educação de Guamiranga

Aula do Vamos Ler e Unimed leva reflexão ao CAIC de PG

Vamos Ler destaca estudo e produção de poemas em Ivaí
Formação cidadã é base de aula em turma de Jaguariaíva
Vamos Ler traz trabalho sobre a história do Brasil em Castro
Cidadania coloca alunos como protagonistas em Jaguariaíva
PUBLICIDADE

Ação dentro de projeto sobre abelhas, em visita a espaço do município, ocorreu junto a turma do 5º ano A da Escola Fátima Augusta Bosa

O dia 15 de junho marcou a visita do 5º ano A da Escola Municipal Fátima Augusta Bosa, em Carambeí, à estufa de Cornélio Augusto Vriesman, que cultiva flores e vende-as para floriculturas da região. A professora Mafalda Fernandes Marcondes, que vem desenvolvendo um projeto sobre as abelhas com os alunos, destaca como a relação entre essas plantas e os animais permitiu um trabalho mais aprofundado.

“Os alunos visitaram as estufas e conheceram o passo a passo do processo, partindo do enraizamento, onde as mudas são plantadas nos vasos e permanecem por algumas semanas até serem transferidas para outra estufa, onde serão cuidadas até que estejam mais fortes e prontas para serem transferidas”, destaca a docente.

O aprendizado contou sobre a irrigação e nutrição das plantas, manejo de mudas, seleção de brotos para permanecerem nos vasos, além da surpresa da quantidade de plantas cuidadas de maneira manual e individual. A educadora cita que outro ponto surpreendente foram as estufas onde as flores ficam aguardando para serem entregues, onde “colorido e a beleza foram de encher os olhos e motivaram inúmeras expressões de deslumbramento”.

Ainda, Mafalda cita que foi muito emocionante ver a admiração dos alunos, que fotografaram e fizeram comentários das flores. “A arte está intimamente ligada à história e à evolução do ser humano, sempre foi vista como instrumento de reflexão e transformação da nossa maneira de pensar e entender o mundo. Durante essa saída de campo, nosso objetivo foi ampliar os horizontes dos alunos e desenvolver habilidades interculturais, propiciando através dessa aprendizagem que os alunos alcancem novos patamares de expressão e desenvolvimento do seu pleno potencial criativo”, complementa a professora.

“Gostaríamos de deixar registrado nosso agradecimento ao senhor Cornélio Augusto Vriesman, que abriu as portas de sua propriedade para nossa turma, e agradecer a atenção da sua filha Katia Kate Vriesman, que nos acompanhou pela chácara descrevendo as fases do processo”, conclui a docente.

Acesse o blog escolar da Escola Fátima Augusta Bosa clicando aqui

PUBLICIDADE

Recomendados