Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG

Questões de trânsito e cidadania foram postos junto ao 5º ano B da Escola Professora Glacy Camargo Sêcco

Simulação levou diversos ganhos pedagógicos aos educandos
Simulação levou diversos ganhos pedagógicos aos educandos -

Dhiego Tchmolo

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Questões de trânsito e cidadania foram postos junto ao 5º ano B da Escola Professora Glacy Camargo Sêcco

Um projeto de júri simulado movimentou os alunos do 5º ano B da Escola Municipal Professora Glacy Camargo Sêcco em Ponta Grossa. Segundo a professora Edicléia Batista do Santos, o tema teve início no projeto ‘Detran na Escola’, onde foi entregue à turma um livro sobre histórias e acontecimentos do trânsito, contemplando aprendizado, conhecimento sobre normas, leis e placas, onde e quando são usadas.

“O livro aborda o acontecimento de um crime de trânsito, onde um estudante de 20 anos fez um tacha com seu amigo e, como consequência, atropela sete pessoas e mata uma mulher grávida. Os alunos se deparando com essa tragédia decidiram colocar seu ponto de vista sobre o caso, dar seu juízo de valor. Então, começou um planejamento para fazer um júri simulado do caso”, destaca a docente.

GALERIA DE FOTOS

  • Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG
  • Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG
  • Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG
  • Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG
  • Vamos Ler destaca realização de tribunal do júri em turma de PG
 

A divisão dos alunos foi em grupos, com advogados de defesa e acusação, promotores, juízes, testemunhas e formação do júri. Após a organização, cada aluno elaborou a defesa ou acusação, com o júri discutindo para entender o caso. Segundo a educadora, a dinâmica veio contribui para o desenvolvimento do senso crítico, além da argumentação e interpretação, como cada um compreende a história. Finalizando, o réu teve sua condenação, “e o que estou foi o entendimento dos alunos que existem leis e que todos nós devemos respeitar”, conforme complementa Edicléia.

“O conhecimento adquirido nesse projeto jamais será esquecido pelos alunos, pois os mesmos se tornaram protagonistas da história, envolvendo-se e se apropriando do caso. Passaram a se expressar com clareza e a expor suas ideias com mais lógicas, enriquecendo suas argumentações, tornando-se um cidadão mais atuante na sociedade”, conclui a professora.

Acesse o blog escolar da Escola Municipal Professora Glacy Camargo Sêcco clicando aqui