Programar safra traz maior custo-benefício

Agronegócio

25 de maio de 2020 23:00

Da Redação


Relacionadas

Cooperativas trazem segurança a produtores durante pandemia

Fórum Nacional de Incentivo da Cadeia Leiteira começa dia 6

Sicredi prevê a liberação de R$ 22 bilhões ao Plano Safra

Paraná pode colher 40,9 milhões de toneladas de grãos
Exportação de grãos deve crescer 8,5% no 3º trimestre
Especialistas debatem aspectos econômicos do Plano Safra
Projeto agrícola auxilia mais de 20 produtores rurais em PG
O cooperado, em parceria com a assistência técnica, define a área de plantio e as variedades para a safra seguinte Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O cooperado, em parceria com a assistência técnica, define a área de plantio e as variedades para a safra seguinte

Cooperado que programa na Capal tem maior garantia no fornecimento dos insumos. A programação de safra é uma importante ferramenta de gestão utilizada pela Capal. É neste momento que o cooperado, em parceria com a assistência técnica, define a área de plantio e as variedades para a safra seguinte. Assim, possibilita estratégias de manejo que levam em conta as características da área e a tecnologia disponível.

O planejamento dessas estratégias se fundamenta nas pesquisas da Fundação ABC, que valida os defensivos quanto à eficiência no controle de plantas daninhas, insetos, doenças e outros alvos. “Nós acompanhamos e avaliamos os resultados da Fundação ABC, para entender quais são as ferramentas que temos”, pontua o engenheiro agrônomo Eliezer Solda. Ele acrescenta que os produtos recomendados são testados por dois anos pelos pesquisadores para assegurar que a performance será satisfatória; além disso, a equipe técnica está atenta a outros estudos.

Os dados da programação são cadastrados no sistema informatizado da Capal pelo Departamento de Assistência Técnica (DAT), permitindo a integração com o Departamento Comercial. “Os técnicos definem os produtos que serão utilizados, previamente aprovados pela Fundação ABC. Como o sistema é integrado, as informações vêm para o comercial, que compra somente o que está prédeterminado”, explica o Diretor Comercial da Capal, Eliel Magalhães Leandro.

As recomendações técnicas dentro desse sistema dão segurança a todos – cooperados e técnicos. Além disso, a programação repercute até o momento da colheita, pois a área programada gera uma ficha de encaminhamento, que possibilita a recepção da safra. “A programação é o pontapé inicial de qualquer cultura”, pontua Eliel.

PUBLICIDADE

Recomendados